Buscas a caçadores que desapareceram no interior do AM recebem reforços

Ação conta com apoio do Exército Brasileiro que disponibilizou aeronave Black Hawk para levar ao município de Urucará

Manaus – Um reforço policial foi enviado para o município de Urucará (a 261 quilômetros de Manaus), para apoiar nas buscas de três caçadores que desapareceram em área de mata. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foram enviados 14 homens, entre nove bombeiros, três policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais do Amazonas (Core-AM), além de dois agentes do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA), que levam a aeronave Petrel para sobrevoar, por cinco dias, a região que os caçadores desapareceram.

(Foto: Eliana Nascimento/SSP-AM)

O reforço também conta com apoio do Comando Militar da Amazônia (CMA). O 4º Batalhão de Aviação do Exército, Esquadrão Coronel Ricardo Pavanello (4º BAvEx) disponibilizou o helicóptero Black Hawk para transportar parte do reforço e sobrevoar a região neste sábado (12).

Desaparecimento

De acordo com Falabella, os três homens estão desaparecidos há uma semana. Na manhã do último sábado (5), o trio saiu da comunidade Buçuzal, na zona rural de Urucará para caçar, mas não retornou para casa. A Prefeitura teve conhecimento do desaparecimento dos três homens no dia seguinte, domingo (6), quando foram iniciadas as buscas.

O prefeito disse que enviou materiais para ajudar nas buscas dos caçadores e pediu apoio do Corpo de Bombeiros. Ao todo, 25 agentes, levantados pela Prefeitura de Urucará, deram apoio até esta sexta-feira (11). Eles percorreram mais de 100 quilômetros, mas não encontraram os três caçadores.

“Infelizmente, ainda não encontramos. Durante as buscas, encontramos alguns pertences deles, como espingarda, sandálias, facão. Por conta disso, procurei apoio da Secretaria de Segurança Pública para que aumentasse o efetivo, pedimos apoio aéreo e fomos atendido. Fico muito feliz pelo apoio dado pela SSP-AM que, de imediato, nos recebeu, além do apoio do Exército Brasileiro e Corpo de Bombeiros”, disse.

Anúncio