Buscas por desaparecido em acidente com ponte na BR-319 chega ao oitavo dia

O Comitê de Resposta Rápida também trabalha para que um veículo com carga de 60 toneladas seja retirado do fundo do rio

Manaus – As buscas por João Nascimento Fernandes, em virtude do desabamento da ponte sobre o Rio Curuçá, na BR-319, completou oito dias de trabalho, nesta quarta-feira (05). O Comitê de Resposta Rápida também trabalha para que um veículo com carga de 60 toneladas seja retirado do fundo do rio.

(Foto: Reprodução)

Oito veículos foram retirados do rio. Uma carreta que transportava 200 sacos de cimento e um rolo compressor segue submersa, com uma carga de cerca de 60 toneladas. Equipes do Departamento Nacional de Transporte e Infraestrutura (Dnit) estudam o envio de um guindaste após estabilização do solo para retirada desses veículos.

O acidente deixou 14 feridos, dos quais 13 já receberam alta médica e um está internado no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo aguardando procedimento cirúrgico. Quatro mortes foram registradas.

O Dnit, órgão responsável pela rodovia federal BR-319, assumiu o compromisso de construir uma ponte e decks de madeira para proporcionar mais segurança aos passageiros que necessitam fazer traslado na área interditada pelo acidente.

A medida foi decidida pelo Comitê de Resposta Rápida, após a identificação de fissuras na atual área utilizada pelos pedestres, sob risco de desmoronamento. A recomendação é que as pessoas evitem fazer a travessia na área.

A expectativa é que, após a construção, o translado de passageiros seja deslocado para um terreno mais seguro, explicou o coordenador técnico administrativo da Defesa Civil, tenente-coronel Adson Ferreira.

“Existe uma área no lado do Careiro Castanho, pela qual nós estamos acessando, que apresenta uma fissura, então nós estamos nos preparando, nos precavendo, para que não fiquemos sob risco de desmoronamento. Nós vamos iniciar a construção de uma ponte de madeira com apoio do DNIT, estamos conseguindo o material através de apreensões junto a Polícia Federal, para que as pessoas que transitem de um lado para outro fazendo uso dessa ponte de madeira, com mais segurança”, ressaltou.

Anúncio