Caics e Caimis aplicaram 2,3 mil doses no Dia D de Vacinação contra o H1N1

Conforme o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), desde o início da campanha, em 20 de março, foram aplicadas cerca de 450 mil doses de um total de um milhão disponibilizadas ao Amazonas

Manaus – No dia de mobilização da campanha de vacinação contra H1N1, 14 unidades da rede estadual de saúde, em Manaus, abriram para vacinar no sábado (30), das 8h às 17h. Ao todo, os 12 Centros de Atenção Integral à Criança (Caic) e dois Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi) aplicaram 2.381 doses no Dia D da campanha. Os Caics e Caimis integram os 200 postos de vacinação disponíveis no sábado na capital.

Ao longo de todo o dia, a secretária executiva adjunta da Capital, da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), Dayana Mejias, visitou as unidades da rede estadual que participaram da ação do Dia D, acompanhando o trabalho e orientando no acolhimento da população. “A população respondeu bem ao chamado da ação, mas sem grandes aglomerações, até porque as unidades já vêm disponibilizando a vacina ao longo de toda a semana. Nossas equipes estão bem empenhadas no trabalho e atuando em rede, com uma unidade apoiando a outra”, declarou Dayana Mejias.

Já o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, acompanhou o Dia D em Rio Preto da Eva, ao lado do governador Wilson Lima, ocasião em que a prefeitura local também inaugurou a Unidade Básica de Saúde Edinaide Lopes, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Hilda Siqueira Pinto e o Departamento de Vigilância em Saúde municipal. Conforme o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), desde o início da campanha, em 20 de março, foram aplicadas cerca de 450 mil doses de um total de um milhão disponibilizadas ao Amazonas.

Dia D de vacinação contra H1N1 ocorreu neste sábado (31) (Foto: Divulgação/Susam)

A dona de casa Francineide Rodrigues, de 38, foi a primeira a levar a filha, de 5 anos, para vacinar, no Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Dr. Rubim Sá, no bairro Planalto, zona oeste da capital. Para ela, o momento representou um alívio. “Estava preocupada por causa dessa gripe. Então, agora, fico aliviada com ela vacinada”, disse Francineide. Desde que a vacina chegou a Manaus, a unidade foi abastecida com 900 doses. No Caic José Carlos Mestrinho, no bairro Alvorada 2, também zona oeste, foi a vez da aposentada Valda Ferreira ser imunizada. “Vim cedo, porque a gente não pode perder tempo”, disse a aposentada. A unidade está abastecida com 1.900 doses desde o início da vacinação.

Vacinação continua

A secretária adjunta ressaltou que a vacinação seguirá em todo o Estado, até que a meta de vacinar pelo menos 90% do público-alvo seja atingida. “O Dia D foi neste sábado, mas as pessoas devem continuar procurando as unidades de saúde do Estado e dos municípios para continuarmos imunizando a população-alvo, e juntos reduzirmos o número de casos de H1N1”, disse Dayana.

Prioritários

A vacina está disponível para crianças de 6 meses a menores de seis anos, gestantes, trabalhador de saúde e professores da rede pública e privada, indígenas, idosos com mais de 60 anos, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica,doença renal crônica, doença hepática crônica. A estimativa populacional para a campanha de vacinação contra a Influenza no Amazonas é de 1.103.723 pessoas que fazem parte do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde. A meta da campanha é vacinar, no mínimo, 90% desse público.

Ao todo, são 1.535 salas de vacinação em todo o Estado. As salas estão localizadas em Unidades Básicas de Saúde da capital e do interior, onde a organização está a cargo de cada um dos 61 municípios, responsáveis pela vacinação.

Número de casos

Divulgada na sexta-feira (29), a 15ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), registrou 908 casos notificados, sendo 119 positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 163 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV). Nesta edição, o número de óbitos por H1N1 passou para 32 (25 em Manaus e permanecem sem alteração no interior, sendo os três em Manacapuru, e Parintins, Itacoatiara, Japurá e Urucurituba com um caso cada).