Campanha contra H1N1 terá mais de 1,5 mil salas de vacinação, no Amazonas

Vacinas estão disponíveis para grupo prioritário que inclui crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias de idade; gestantes, profissionais de saúde e educação da rede pública e privada, e idosos com mais de 60 anos

Manaus – Com o objetivo de eliminar o surto do vírus H1N1 no Amazonas, pelo menos, 1.535 salas de imunização vão funcionar a partir desta quarta-feira (20), nos 62 municípios do Estado. Em Manaus, onde 22 pessoas morreram vítima da gripe Influenza A, 30 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vão ter o horário estendido para atender o público prioritário. O Amazonas representa 57% dos casos de gripe Influenza A registrados em todo o País este ano, conforme afirmou o secretário Nacional de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. Confira a lista de localização das salas de imunização em Manaus. 

No último fim de semana, o Governo Federal antecipou, em um mês, a campanha de vacinação no Estado e enviou um milhão de doses da vacina que imuniza contra a doença, mas estabeleceu uma meta de imunização de 90% do público prioritário no período de 15 dias. “Essa definição estabelece as pessoas que podem evoluir para casos graves e óbitos. O Amazonas está enfrentando uma situação de emergência importante”, disse o secretário nacional, Wanderson.

Anúncio foi realizado, na tarde desta terça-feira (19) durante entrevista coletiva à imprensa (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

Estão entre os grupos prioritários para serem imunizados a partir desta quarta-feira, estão crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias de idade, gestantes, profissionais de saúde e educação da rede pública e privada, indígenas, idosos com mais de 60 anos, além de pessoas que sofrem de doenças crônicas.

Durante entrevista coletiva à imprensa, realizada na tarde desta quarta-feira, na sede do Governo, no bairro Compensa, zona oeste, o governador do Amazonas, Wilson Lima, informou que, até esta quarta, 48 municípios do interior já tinham recebido as vacinas para o público prioritário. Apenas na Calha do Juruá que as doses ainda não chegaram.

Em Manaus, das 30 UBSs que vão ter o horário estendido, dez vão funcionar durante a semana até 21h, segundo informou o prefeito Arthur Virgílio Neto que anunciou a abertura oficial da campanha de vacinação para às 9h desta quarta, no Parque Municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul da capital.

Segundo o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a meta da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é vacinar 90% do público alvo da capital, que é de 455.083. “Temos a meta ousada de chegar a esse percentual em 15 dias. Esse é o nosso compromisso, em rápida resposta a todo o esforço feito pelo Ministério da Saúde e do próprio ministro Mandetta em antecipar a campanha no Estado. Então, minhas palavras são de agradecimento”, disse.

Governador Wilson Lima informou detalhes da campanha de vacinação (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

Dia D

O “Dia D” de vacinação contra a influenza será no dia 30 deste mês, quando deve ocorrer uma intensificação para a mobilização da campanha. Durante todo o período de vacinação, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) vai reforçar o policiamento para evitar tumultos.

Dados

O último Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), confirmou 107 casos para o vírus da Influenza A (H1N1), com 27 óbitos, sendo 22 em Manaus, dois em Manacapuru, um em Parintins, um em Itacoatiara e um em Japurá.

Locais de Vacinação

Na capital, vão ser 153 salas de vacinação espalhadas por todas as zonas da cidade. Além das UBSs, a campanha de vacinação em Manaus vai ocorrer no Parque Municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul; Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI); e nas Centrais de Distribuição do Leite do Meu Filho. A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) também divulgou 12 Centros de Atenção integral à Criança (Caic), três Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi).

Documentação

É importante levar cartão de vacinação e um documento de identificação com foto. Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais deverão apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

Anúncio