Cartórios e PF firmam convênio para acesso aos registros de imóveis do AM

Termo cooperação assinado com a Anoreg/AM permitirá acesso do órgão de segurança a informações registrais imobiliárias que poderão subsidiar investigação de diversas práticas criminosas

Manaus – Com o objetivo de permitir o acesso à base de dados dos registros de imóveis do estado do Amazonas para que sejam consultados na investigação de ilícitos criminais relacionados a crimes ambientais, grilagem de terras e lavagem de dinheiro na região, a Associação dos Notários e Registradores do Amazonas (Anoreg/AM), assinou nesta segunda-feira (9) um convênio de compartilhamento de dados com Departamento da Polícia Federal no Amazonas.

O termo de cooperação foi assinado pelo presidente da Anoreg/AM, Marcelo Lima Filho, e pelo superintendente Regional da Polícia, delegado Alexandre Silva Saraiva, que aproveitou o ensejo para apresentar as ferramentas de rastreamento espacial e de acompanhamento dos dados de geolocalização de imóveis, em tempo real, obtidos por meio de sistemas que contam com imagens de satélites.

(Foto: Divulgação)

Saraiva destacou, ainda, algumas ferramentas de apoios ao sistemas utilizados pela PF no estado, entre eles, o Planet – tecnologia americana que possibilita que imagens e dados sejam vistos por meio de poucos cliques -, e destacou a importância do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que disponibiliza dados de imóveis como nome do proprietário do imóvel, localização, tamanho e módulos fiscais.

Na ocasião, o presidente da Anoreg/AM explicou que “os cartórios prestam mais uma relevante contribuição para a sociedade, desta feita disponibilizando o acesso a dados úteis ao trabalho de investigação policial, inclusive contribuindo na formulação de estratégias que possam cobrir a prática de crimes ambientais, a grilagem de terras e a ameaça a direitos das populações indígenas em todo estado do Amazonas”, disse. “Estamos também dispostos a participar de projetos e estratégias que estejam além da disponibilização das informações já existentes nas centrais de dados”, completou.

(Foto: Divulgação)

Marcelo Lima Filho também ressaltou a importância do Sistema Cacique Web, que hoje é usado pelas serventias extrajudiciais do estado, mas não descartou a possibilidade de inserir informações e dados no novo sistema da Polícia Federal, a fim de garantir transparência nos serviços que hoje são oferecidos para a população amazonense através dos Cartórios.

Anúncio