Cheia do Rio Negro em Manaus pode superar a sétima maior em 117 anos

O Rio Negro está 39 cm acima da cota de emergência da capital e já superou em 6 cm a cota máxima prevista para este ano pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM)

Manaus – O Rio Negro atingiu nesta segunda-feira (17) a cota de 29,39 metros em Manaus. A informação é do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que opera o Sistema de Alerta Hidrológico da bacia do Rio Amazonas, responsável pelo monitoramento e previsão de cheias e estiagens do Rio Amazonas e afluentes. O Rio Negro está 39 cm acima da cota de emergência da cidade de Manaus e já superou em 6 cm a cota máxima prevista para este ano pelo CPRM.

Nível do Rio Negro, em 2019, já está entre os registros de cheias históricas no Porto de Manaus (Foto: Divulgação)

De acordo com o engenheiro do CPRM, Daniel Garcia de Oliveira, o Rio Negro está apresentando cotas expressivamente altas para o atual período do ano. Ele relatou que a expectativa era que o Rio Negro começasse a baixar no início desta semana, mas 75 mm de chuvas foram registrados em menos de três dias próximo a foz do Rio Negro, ocasionando a continuidade da elevação do rio por mais 5 cm no período.

“É esperado que o Rio Negro comece a descer nos próximos dias, devido ao Rio Solimões estar próximo de estabilizar seu nível e entrar em processo de vazante, o que deve contribuir para que o Rio Negro reduza também seu nível devido ao represamento natural que ocorre na confluência dos rios.”, informou.

Ele destacou ainda que, se o rio subir mais quatro centímetros, vai superar a sétima maior cheia registrada em Manaus em 117 anos de monitoramento hidrológico. Em 1989, o Rio Negro em Manaus alcançou o nível de 29,42 metros. A maior cheia já registrada foi em 2012 quando rio chegou a 29,97 metros.

Anúncio