Chuva: Defesa Civil registra 36 ocorrências em Manaus

Deslizamentos de barranco, alagações, desabamentos de casa e muro estão entre as ocorrências. Zonas centro-oeste e oeste foram mais atingidas

Manaus – Em decorrência da forte chuva que atingiu a capital nesta quarta-feira (13), 36 ocorrências foram registradas pela Defesa Civil de Manaus, até às 16h. A média de chuva foi de 74 mm, sendo as zonas centro-oeste e oeste as mais atingidas, com 56 mm e 48,2 mm, respectivamente. Por conta disso, o trânsito da cidade foi afetado e a Prefeitura liberou as faixas azuis das Avenidas Torquato Tapajós e Constantino Nery.

Foram registrados pela Defesa Civil, em várias zonas da capital, 15 deslizamentos de barranco, oito alagações, seis desabamentos de casa, cinco desabamentos de muro, um tombamento de árvore e uma casa de madeira com risco de desabar.

Segundo a diretora de operações da Defesa Civil, Bibiane Araújo, os atendimentos em decorrências da chuva iniciaram às 11h desta quarta-feira. “Nós estamos com quatro equipes nas ruas, entre cadastradores e equipe de campo, que a gente chama para corte de árvores ou muros que caem ou que ficam tombados”, afirmou.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) resgatou uma professora e mais nove crianças que ficaram presas em uma oficina, na Alameda Floresta, bairro Flores, zona centro-sul. As vítimas foram resgatadas, em botes, pela corporação.

Faixas exclusivas

Segundo a Prefeitura de Manaus, as faixas exclusivas das Avenidas Torquato Tapajós e Constantino Nery, onde há registros de alagamentos, foram liberadas a todos os veículos para garantir melhor fluidez ao trânsito. A medida foi anunciada pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), que está com agentes em pontos estratégicos.

Anúncio