Conselheira Yara Lins é eleita para presidir o TCE-AM no biênio 2024-2025

A eleição aconteceu na manhã esta terça-feira (3), após alguns dias de turbulências internas no TCE-AM

Manaus – A conselheira Yara Lins dos Santos foi eleita para comandar o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) nos próximos dois anos (biênio 2024-2025). A eleição aconteceu na manhã esta terça-feira (3), após alguns dias de turbulências internas no TCE-AM, quando o atual presidente Érico Desterro foi afastado do processo, em função de mudanças nos critérios a serem adotados nas eleições.

(Foto: Divulgação)

A eleição acontece após alguns dias de turbulências internas no TCE, quando o atual presidente Érico Desterro foi afastado do processo, em função de mudanças nos critérios a serem adotados nas eleições. A mudança aconteceu por meio dos conselheiros Luis Fabian, Josué Cláudio, Júlio Pinheiro e a própria Yara.

Primeira mulher a assumir a presidência do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) há 6 anos, a conselheira foi eleita, por 5 votos durante Sessão Especial realizada logo após a 34ª Sessão do Tribunal Pleno.

“Quero agradecer aos meus colegas e amigos fiéis que trabalharam junto comigo essa vitória. Estou voltando como a mesma pessoa de sempre da primeira gestão, pacificadora para resgatar a fraternidade e seriedade do Tribunal. Vamos mostrar para a sociedade o que o Tribunal faz para avançar cada vez mais”, disse a conselheira-eleita, Yara Lins dos Santos.

A posse dos dois conselheiros, que comandarão o Tribunal nos próximos dois anos, acontecerá até o dia 15 de dezembro, no auditório da Corte de Contas.

blank

(Foto: Divulgação)

Durante a votação Érico Desterro ameaçou suspender a seção e mandar para o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) a sugestão do conselheiro Júlio Pinheiro, que solicitou a mesa que a leitura dos votos fosse feita na forma da nova lei, o que não foi aceita por Érico.

Também foram escolhidos os novos representantes da vice-presidência, corregedoria, ouvidoria e direção da Escola Pública de Contas.

A nova direção do tribunal para o biênio será de Yara Lins, presidente; Luís Fabian, vice-presidente; José Cláudio, corregedor; Mário de Mello, ouvidor e Júlio Pinheiro, Escola de Contas.

  • Presidente – Yara Lins
  • Vice – Luis Fabian
  • Corregedor – Josué Cláudio;
  • Mário de Mello – Ouvidor; e
  • Escola de contas – Júlio Pinheiro

Tragetória

Assim como em 2017, quando foi a primeira mulher eleita como presidente da Corte amazonense, a conselheira Yara Lins dos Santos entra em um seleto grupo de mulheres que presidiram Tribunais de Contas no país por mais de uma vez.

A trajetória da conselheira Yara Lins dos Santos no TCE-AM é marcada por um serviço crescente ao órgão. Formada em Direito e Ciências Contábeis, Yara Lins completa, em 2024, 49 anos de funcionalismo no Tribunal de Contas do Amazonas. Ingressando como taquígrafa em 1975 por meio de concurso público, Yara passou pelos cargos de auditora-adjunta e auditora, antes de ser empossada como conselheira, em 2014.

Como primeira mulher a presidir a Corte de Contas amazonense, a gestão da conselheira no biênio 2018-2019 foi marcada pelo início de um processo de modernização e atualização dos serviços, responsável por consolidar o Tribunal como referência na área tecnológica em âmbito nacional.

Durante os dois anos em que esteve na gestão da Corte, realizou importantes projetos na área da tecnologia da informação, como a inauguração de um dos data centers mais estruturados da Região Norte, com novas plataformas e melhorias no processamento e armazenamento de dados, o que permitiu o TCE-AM a trabalhar, normalmente, durante o período de pandemia.

Outro ponto importante na gestão de Yara Lins foi a valorização e cuidado com o servidor. A humanização da gestão, marca registrada da conselheira, passou pelos servidores efetivos, comissionados, estagiários, e prestadores de serviços. Uma das comprovações desse aspecto humano foi a reestruturação do setor médico do Tribunal, que ganhou reformas e aquisição de materiais capazes de melhorar a qualidade de vida dos servidores.

Confira a votação:

Anúncio