Cooap esclarece ter recebido R$ 1,2 mi pelos Caics por serviços antes da Covid

A Sociedade de Pediatria informou que os pagamentos são por serviços nos Caics do 1º trimestre de 2020, parte de outubro e valor cheio de novembro e dezembro de 2019 e parte de outubro de 2018

Manaus – A Sociedade de Pediatria do Amazonas (Cooap) esclareceu, nesta terça-feira (15), ao GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) ter recebido, neste ano, R$1.206.583,57 do governo do Estado, referentes a serviços prestados nos Centros de Atendimento Integral à Saúde da Criança (Caics). A Cooap informou que os pagamentos se referem aos serviços de antes da pandemia, incluindo aqueles prestados em 2018 e 2019.

Em nota encaminhada ao GDC, a Cooap contestou informação de que a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), antiga Susam, empenhou R$ 9,7 milhões para a Sociedade, dos quais R$ 6,8 milhões foram pagos por serviços prestados em Caics, enquanto estes locais estavam fechados.

“Compete esclarecer que a Cooap mantém outros contratos com o Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde, que tiveram continuidade durante a pandemia. Trata-se, especialmente, dos Hospitais Dr. Fajardo e Icam, além, é claro, do próprio Delphina Aziz, referência na assistência dos pacientes acometidos pelo coronavírus”, afirmou a Cooap.

Cooap nega ter recebido por serviços não prestados na pandemia (Foto: Laurismar Sampaio/GDC)

Pagamentos

Ao detalhar os pagamentos, a Sociedade esclareceu que o valor de R$ 1,2 milhão se referem a serviços prestados, unicamente, nos Caics nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano; parte do mês de outubro e valor “cheio” de novembro e dezembro de 2019; e, ainda parte de outubro de 2018.

De acordo com a Cooap, a SES-AM não realizou pagamentos contrato pactuado com o Estado do Amazonas, “referente aos CAICs (contrato nº 049/2015), em seu 4º termo aditivo, da competência do mês de março de 2020, uma vez que prestou serviços até o dia 23 de março de 2020, período em que se deu início à pandemia de coronavírus no Amazonas”.

Em nota encaminhado ao GDC, a Sociedade afirmou: “Vimos esclarecer à sociedade Amazonense que a COOAP não presta serviço e, consequentemente, não recebe valores do Estado pelo citado contrato desde março do corrente ano. Os sócios da COOAP, que prestam serviços nos CAICs, suportaram esse período todo de pandemia o desfalque financeiro pela falta de pagamento da prestação dos serviços, justamente, por conta do fechamento dos centros de atendimento”, frisou.

Nota da Sociedade de Pediatria do Amazonas sobre Caics

“A SOCIEDADE DE PEDIATRIA CLÍNICA DO AMAZONAS – COOAP – vem, por meio desta nota, expor o que segue:

A COOAP mantém contrato com a Secretaria de Estado da Saúde há mais de uma década na prestação de serviços nos CAICs de Manaus. Atualmente, está em transição para o 5º termo aditivo do contrato nº 049/2015 com a SES-AM para prestação de serviços médicos de pediatria nos CAICs.

Vimos esclarecer à sociedade Amazonense que a COOAP não presta serviço e, consequentemente, não recebe valores do Estado pelo citado contrato desde março do corrente ano.

Os sócios da COOAP, que prestam serviços nos CAICs, suportaram esse período todo de pandemia o desfalque financeiro pela falta de pagamento da prestação dos serviços, justamente, por conta do fechamento dos centros de atendimento.

A COOAP sempre preza pela ética e probidade em todos os seus atos e respeita à estrita legalidade que se submete ao firmar contratos com a Administração Pública, melhor dizendo, como não houve a prestação dos serviços, não haveria razão para receber qualquer valor associado.

Os valores mencionados (nas matérias) dizem respeito ao conjunto de contratos que a COOAP mantém com a Secretaria de Saúde do Amazonas, não somente ao contrato nº 049/2015, referente aos CAICs.

Mister se faz o esclarecimento à sociedade amazonense que credita sua saúde aos profissionais da COOAP e estes todo o seu conhecimento, atendimento ético e moralidade aos pacientes pediátricos amazonenses”.

 

Anúncio