Copa América: MPF quer informações sobre possível realização do evento no AM

Notícias indicam aval dos governos brasileiro e amazonense para realização do evento, apesar da condição do país em relação à pandemia

Manaus, AM – O Ministério Público Federal (MPF) requisitou informações da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e do Governo do Estado do Amazonas sobre a possível realização da Copa América de futebol em Manaus (AM).

Em ofícios encaminhados às instituições, o MPF questiona sobre datas dos jogos na capital amazonense, se os jogos terão público nos estádios ou não e quais as medidas preventivas e avaliações de risco feitas para organização do evento, requisitando encaminhamento dos documentos e relatórios relacionados.

O MPF oficiou também a Fundação de Vigilância em Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que prestem informações epidemiológicas, técnicas e sanitárias a respeito da viabilidade de realização da Copa América em Manaus. Devem também informar as medidas a serem adotadas pelo governo local para a realização do evento, para prevenir a transmissão da covid-19.

As instituições oficiadas têm até hoje, 1º de junho, para responder às requisições.

Apuração administrativa – A partir de notícias divulgadas em redes sociais e por veículos de comunicação, indicando o aval do governo brasileiro na realização da Copa América no país, com jogos em diversas capitais – inclusive Manaus –, e considerando a situação sanitária do Brasil em relação à pandemia de covid-19, o MPF instaurou procedimento preparatório para reunir informações sobre o caso e avaliar possíveis medidas a serem adotadas.

O evento esportivo, segundo noticiado, seria inicialmente realizado na Argentina ou na Colômbia. Com a concordância do governo federal, ainda segundo informações publicadas em redes sociais e na imprensa, o campeonato estaria previsto para ocorrer entre os dias 13 de junho e 10 de julho, nas cidades de Manaus, Brasília, Natal e Recife.

As notícias apresentam ainda suposta declaração do governador do Amazonas, Wilson Lima, demonstrando interesse na realização de jogos da Copa América em Manaus, mesmo com o risco de uma terceira onda de covid-19 no estado. Informações de autoridade sanitária indicam o leve aumento no número de casos no Amazonas, com aumento das internações, além da preocupação com a nova variante do coronavírus (B.1.167), descoberta na Índia.

O MPF destaca que eventos esportivos fomentam o turismo local, além de eventos sociais e festas frequentadas pela população da região e pelos turistas. “O que, em um cenário de normalidade, seria desejável pode resultar em problemas como o aumento dos casos de covid-19, em virtude das aglomerações, além da contaminação de povos tradicionais e outros grupos sociais fragilizados, ocorrida por conta do afluxo de turistas a pontos de interesse em Manaus e no interior”, explica trecho do despacho do órgão.

Ainda a respeito das medidas para controle da pandemia no Amazonas, na ação civil pública n° 1000577-61.2021.4.01.3200, os órgãos de controle do Amazonas apresentaram pedido à Justiça Federal para que representantes da FVS, da Fiocruz e da Anvisa prestem informações sobre a situação atual do avanço da covid-19 no estado, incluindo dados sobre cepas identificadas em outros países. O pedido incluiu ainda que as instituições esclareçam as medidas recomendadas ao poder público para frear o avanço da doença no Amazonas e para detecção e monitoramento de variantes do coronavírus no estado – inclusive quanto à entrada de pessoas por meio de estradas, portos e aeroportos.

 

Anúncio