Corpo do poeta Thiago de Mello é velado no Palácio Rio Negro, em Manaus

Enterro acontece na manhã deste sábado

Manaus – Familiares e amigos se despediram nesta sexta-feira (14), do poeta amazonense, Thiago de Mello, 95. O velório, marcado por homenagens, acontece no Centro Cultural Palácio Rio Negro, no Centro de Manaus.

Thiago morreu na madrugada desta sexta-feira, por causas naturais, em sua casa. Ele completaria 96 anos em março. O poeta e tradutor é reconhecido como um dos grandes autores da literatura regional e alcançou fama internacional com suas obras.

(Foto: Nainy Castelo Branco / GDC)

A companheira, Polliana Furtado, explica que o poeta era uma figura importante para a cultura do Brasil, uma referência que deixou um legado e agora, fará muita falta aos familiares e amantes de seus poemas.

“Ele foi um grande exemplo de ser humano, eu muito nos inspira no que se refere a questão da ética, generosidade, simplicidade, então eu sinto que muito do Thiago ficou em mim como uma marca que vou carregar pro resto da minha vida. Nós tivemos uma vida muito intensa, porque Thiago é intensidade, ele é uma pessoa de viver a vida com intensidade, e isso tem um significado muito grande e forte na minha vida”, explicou

Um de seus clássicos, o poema “Os Estatutos do Homem”, escrito em 1964, mostra o quanto Thiago foi um defensor da natureza. O poeta é natural do município de Barreirinha (a 331 quilômetros a leste de Manaus).
Thiago teve suas obras traduzidas para mais de 30 idiomas. O poeta é membro da Academia Amazonense de Letras.

O enterro de Thiago acontecerá na manhã deste sábado (15), às 10h30, no Cemitério São João Batista, na Avenida Álvaro Maia, bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul da cidade.

Anúncio