Corregedorias de Justiça do País debatem metas e ações para 2021

4º Fórum Nacional das Corregedorias (Fonacor) teve a participação da corregedora-geral de Justiça do Amazonas, desembargadora Nélia Caminha

Manaus – A corregedora-geral de Justiça do Amazonas, desembargadora Nélia Caminha, participou nesta segunda-feira (26) do IV Fórum Nacional das Corregedorias (Fonacor). O evento de formação foi realizado por meio de videoconferência e contou com exposições do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux; da corregedora nacional de Justiça e ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura e de outras autoridades do segmento jurídico, além de magistrados corregedores.

Realizado anualmente, nesta edição de 2020 o Fonacor teve como tema “Estratégia Nacional das Corregedorias para 2021”e favoreceu a discussão e a apresentação de ações para o enfrentamento dos desafios dos corregedores federais, eleitorais, trabalhistas, militares e estaduais ante a realidade e as demandas do Poder Judiciário nos dias atuais.

Desembargadora Nélia Caminha participou do IV Fórum Nacional das Corregedorias (Fonacor)(Foto: Divulgação)

Durante o Fórum a Corregedoria Nacional de Justiça expôs um plano de trabalho a ser adotado pelo órgão no biênio 2020/2022 e o encontro oportunizou aos inscritos a participação em painéis de debate tratando sobre metas e diretrizes a serem seguidas pelo Poder Judiciário.

Participando dos painéis, os corregedores também obtiveram orientações pertinentes ao trabalho de acompanhamento que deve ser realizado pelas Corregedorias junto aos serviços extrajudiciais (cartórios, tabelionatos e outros), assim como sobre o assessoramento às unidades judiciárias que, por ventura, venham a ter dificuldades para cumprir metas estabelecidas nacionalmente.

Para a corregedora-geral de Justiça do Amazonas, desembargadora Nélia Caminha, os temas tratados nesta edição do Fonacor contribuirão para a gestão judiciária em todo o território nacional. “O Fonacor oportunizou discussões sobre temas de suma importância para as Corregedorias e para os Tribunais de Justiça. O conhecimento adquirido e as boas práticas socializadas vão contribuir, firmemente, para o planejamento de nossa Corregedoria e seu trabalho de estímulo à produtividade do Judiciário, assim como no acompanhamento à magistratura”, afirmou a desembargadora Nélia Caminha.