Covid-19: Amazonas vai usar zonas eleitorais para vacinação

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a campanha terá apoio das Forças Armadas e deve começar na próxima segunda-feira (22)

Manaus – O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou neste domingo(14) que o ministério vai usar as escolas e zonas eleitorais para impulsionar a vacinação contra a Covid-19 no Amazonas.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (Foto: Divulgação /Ministério da Saúde)

Na última quinta-feira(11), na Assembleia Legislativa do Amazonas, o deputado estadual Fausto Jr (MDB) sugeriu aos governos Federal e do Amazonas que a vacinação contra o coronavírus usasse as zonas eleitorais em Manaus e interior do Estado.

A sugestão foi encaminhada ao Ministério da Saúde e ao governo do Amazonas, que poderiam usar as 60 zonas eleitorais (13 em Manaus e 47 no interior) para acelerar a imunização no Estado.

No domingo(14), Pazuello, confirmou o uso das escolas e zonas eleitorais para a vacinação no Amazonas. Segundo o ministro, a campanha terá apoio das Forças Armadas e deve começar na próxima segunda-feira (22).

Nesta fase serão vacinadas as pessoas com mais de 50 anos, devendo atingir a marca de 1 milhão de imunizados no Estado.

Nas redes sociais, o deputado Fausto Jr. comemorou que sua proposta tenha sido aceita pelo Ministério da Saúde.

blank

(Foto: Divulgação)

“Fico satisfeito em ter contribuído com a ideia de usarmos as escolas e zonas eleitorais para acelerar a vacinação”, afirmou o deputado.

Fausto ressalta que a população cobra mais agilidade no acesso às vacinas. “O que vamos dizer à sociedade, quando conseguimos recolher os votos de toda a população em um dia, mas não temos acesso a todas as pessoas em um mês de vacinação?”, indagou o deputado.

“Temos um cadastro que já existe nas zonas eleitorais. Vamos tirar um sábado e domingo e chamar as pessoas para serem vacinadas nas escolas”, propôs Fausto. “É uma questão de logística e organização”, acrescentou.

Anúncio