Cresce o número de pais que poupam para os filhos, diz pesquisa

A maior parte dos pais optam por guardar as economias na poupança. Aplicações em fundos e ações são segunda opção

Manaus –  Aumentou de 42% para 59%, em comparação ao ano passado, o total de consumidores que afirmam poupar para os filhos, segundo pesquisa da Boa Vista SCPC, feita com cerca de 1.060 respondentes, de todo o Brasil, com o intuito de identificar a percepção dos consumidores quanto à importância da educação financeira para crianças e adolescentes.

Mais de 1 mil pais foram entrevistados pela empresa pesquisadora (Foto: Felipe Rau/AE)

Destes, 61% optam por guardar essas economias na poupança. Aplicações em fundos, ações ou Certificado de Depósito Bancário (CDB) tiveram um crescimento de 3 pontos percentuais, em comparação a 2016. Outros 8% aplicam em Previdência Privada e 6% em Títulos de Capitalização.

Ainda de acordo com a pesquisa, 85% dos consumidores acreditam ser muito importante que as crianças e adolescentes recebam orientação financeira. E na prática, para que isso aconteça, 65% afirmam que costumam conversar e explicar às crianças o que é, como se ganha e para que serve o dinheiro.

O percentual de crianças que aprendem sobre este tema nas escolas ainda é muito baixo, apenas 3%. Já 32% dizem que estimulam a criança a economizar a mesada ou a semanada, ou seja, que explicam a importância de se utilizar estes recursos com responsabilidade.

A pesquisa da Boa Vista SCPC identificou, ainda, que, em média, 22% dos consumidores costumam dar mesada ou semanada. Entre 2016 e 2017, este percentual aumentou em 6p.p. e passou de 17% para 23%.

Anúncio