Decreto da Prefeitura mantém interdição da Praia da Ponta Negra até 31 de janeiro

Ato normativo visa reduzir o risco de contágio do novo coronavírus. Casos confirmados da Covid19 voltaram a crescer em Manaus

Manaus – Como medida de enfrentamento à pandemia da Covid-19 na capital, o novo prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), assinou decreto que interdita de forma excepcional a praia do Complexo Turístico Ponta Negra, até o dia 31 deste mês.

O ato normativo está publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (1º) e visa reduzir o risco de contágio do novo coronavírus, devido ao atual cenário epidemiológico, com mais de 80 mil casos confirmados da doença, que voltou a avançar em dezembro em Manaus.

Decreto interdita de forma excepcional, até 31 de janeiro, a Praia da Ponta Negra (Foto: Arquivo/Semcom)

Conforme foi anunciado pelo novo chefe do Executivo municipal no primeiro dia de seu mandato, um pacote de medidas para enfrentamento à pandemia da Covid-19 na cidade está sendo elaborado.

‘’Uma de nossas maiores preocupações no momento é com a saúde da população, nesse momento em que, infelizmente, a pandemia da Covid-19 volta a crescer em Manaus. Por isso optamos por ampliar o prazo de interdição da Ponta Negra’’, destacou o prefeito.

Segundo ele, a Prefeitura de Manaus não medirá esforços para fazer frente ao novo coronavírus, com parcerias, como a que está sendo conversada com o Governo do Amazonas. Além disso, irá fortalecer o atendimento na rede de assistência básica em saúde.

David Almeida acrescenta que, já na próxima semana, vai se reunir com representantes do Ministério da Saúde em Manaus, para tratar de ações de enfrentamento ao vírus, e que, nos próximos dias, deve lançar o pacote de medidas de combate e prevenção à Covid-19.

“Com parcerias, com cada esfera de poder (municipal, estadual e federal) fazendo o seu papel da melhor forma, vamos avançar nesse cuidado com a vida das pessoas, mas a população também precisa colaborar e manter os cuidados, como o uso de máscara, o distanciamento social e as medidas de higiene’’, enfatizou o prefeito.

Conforme publicação no DOM, a medida prevista no decreto poderá ser reavaliada a qualquer momento, de acordo com a situação epidemiológica de Manaus.

Anúncio