Defesa Civil recebe doações de madeiras para construção de pontes e barragens contra a cheia

As madeiras foram doadas como medida de prevenção à cheia, nas áreas afetadas de Manaus. O material é resultado de apreensões feitas pelo Batalhão Ambiental

Manaus – Aproximadamente 50 metros cúbicos de madeira foram doados à Defesa Civil de Manaus, nesta terça-feira (23), para a construção de pontes e barragens, como medidas de prevenção à cheia, nas áreas afetadas da capital. A madeira é resultado de apreensões feitas pelo Batalhão Ambiental e foi doada após os devidos procedimentos na Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema).

“Recebemos a doação (…) de aproximadamente 50 metros cúbicos de madeira, para que possam auxiliar nas medidas de combate à cheia. O prefeito David Almeida tem a preocupação de que todos os trabalhos sejam realizados previamente, para que os danos às famílias sejam minimizados e consigamos trabalhar antes que o fenômeno natural ocorra, e essa doação irá auxiliar nos nossos trabalhos“, ressaltou o secretário da Casa Militar do município, tenente William Dias.

Aproximadamente 50 metros cúbicos de madeira foram doados à Defesa Civil de Manaus (Foto: Divulgação /Defesa Civil)

Uma das inúmeras ações dos 100 dias da gestão do prefeito David Almeida é o mapeamento antecipado das áreas de riscos, que podem ser afetadas pela cheia de 2021. Durante o mês de fevereiro, a Defesa Civil de Manaus realizou a catalogação das áreas que podem ser atingidas pela subida dos rios, bem como: o Centro, a Compensa, o São Jorge, o Mauazinho e o Educandos, que ficam às margens do Rio Negro e apresentam inicialmente os efeitos da subida do nível das águas.

Monitoramento

Em 2012, Manaus registrou a maior cheia, atingindo a marca de 29,97 metros. Na ocasião mais de 5.800 famílias foram afetadas pela subida do nível do Rio Negro. No Amazonas, mais de 52 municípios entraram em situação de emergência. Nesta terça-feira (23), a cota do Rio Negro registrou a marca de 26,81 metros.

blank

Madeiras serão utilizadas para a construção de pontes e barragens, como medidas de prevenção à cheia (Foto: Divulgação / Defesa Civil)

Na próxima quarta-feira (31), será apresentado pelo Sistema de Defesa Civil Nacional, Estadual e Municipal o primeiro alerta de como se comportará a cheia no ano de 2021.