Denúncias apontam que câmeras do Estado não funcionam

Um dos denunciantes, o policial federal Junior Brasil, disse que procurou o CICC após a mulher dele ser assaltada e lá ouviu que “as câmeras do Estado não estão funcionando”

Manaus – O roubo de um carro, na manhã desta sexta-feira (23), levou o policial federal e pré-candidato a governador do Amazonas pelo partido Rede, Junior Brasil, a denunciar que as câmeras de monitoramento do Estado não estão funcionando. A reportagem recebeu a mesma denúncia de pessoas que pediram para não serem identificadas. A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) negou o não funcionamento das câmeras e apontou que o monitoramento da capital está sendo realizado por 183 câmeras espalhadas pela capital.

Em resposta, a SSP-AM informou que o Ciops possui 183 câmeras de monitoramento 24 horas, em todas as zonas da capital (Foto: Eraldo Lopes)

O policial federal afirmou que a mulher dele teve o carro roubado, um HB20, prata e de placa PHJ-0232, na manhã desta sexta-feira, na Avenida Darcy Vargas, bairro Chapada, zona centro-sul. Brasil publicou a denúncia em uma rede social. De acordo com o pré-candidato, a esposa dele foi rendida por dois homens que estavam armados com arma de fogo.

Segundo ele, a mulher foi obrigada a sair do carro e deixar todos os pertences no veículo. “Levaram o carro dela”, disse Brasil. Na publicação da rede social, o policial federal afirmou que conseguiu obter imagens da ação dos criminosos, a partir de filmagens feitas em um estabelecimento comercial. Brasil publicou que, em seguida, buscou mais imagens, junto ao governo estadual, para identificar o percurso feito pelos bandidos com o carro.

No entanto, o policial federal disse ter obtido a informação de que as câmeras de monitoramento da capital não estão funcionando. “(Me) dirigi ao Centro de Comando e Controle da Capital (CICC), na tentativa de identificar o percurso do veículo, mas lá tive a notícia de que as câmeras do Estado não estão funcionando”, publicou Brasil, acrescentando ter informado sobre o roubo do carro à Polícia Militar (PM) e à Polícia Civil (PC).

A reportagem recebeu denúncias de que o monitoramento do Estado está sendo realizado por meio de, no máximo, dez câmeras. As denúncias apontam que o monitoramento da capital está sendo feito por câmeras de uma empresa privada, que cede as imagens de cinco câmeras para o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

As denúncias recebidas pela REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) apontam, também, que o monitoramento da cidade é feito por meio de quatro Plataformas de Observação Elevadas (POEs), que são os contêineres que funcionam como unidades móveis.

A SSP-AM informou, em nota, que o Ciops possui 183 câmeras de monitoramento 24 horas, em todas as zonas da capital. Desse número, conforme a SSP-AM, 43 equipamentos monitoram por meio de parcerias com a iniciativa privada.

Anúncio