Detran-AM coíbe festas com paredões de som e flagra 30 motoristas alcoolizados

Agentes do Detran-AM abordaram 230 veículos e flagraram 78 motoristas cometendo infrações de trânsito na madrugada de domingo

Manaus – Só na madrugada deste domingo (20) 30 motoristas foram flagrados pelos agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) dirigindo embriagados. A fiscalização, feita pelo Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot) e agentes do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), também removeu seis paredões de som que causavam distúrbio ao sossego em cinco postos de combustíveis da cidade.

A operação do Detran-AM começou após a meia noite. Ela foi dividida em duas etapas: na primeira, na zona Sul de Manaus, o foco foi a “Lei Seca”; e num segundo momento, festas e aglomerações em postos de combustíveis da cidade, para atender as denúncias de som alto e uso de paredões de som.

(Foto: Divulgação)

Lei Seca

No início da madrugada deste domingo foram montadas barreiras de fiscalização da operação “Lei Seca” em vias estratégicas da zona Sul da capital. Os agentes do Detran-AM abordaram 230 veículos e flagraram 78 motoristas cometendo infrações de trânsito, sendo que 30 deles estavam embriagados e foram pegos no teste do bafômetro. Outros cinco condutores se recusaram a fazer o teste e também foram autuados com base no artigo 165-A, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que impõe as mesmas sanções administrativas aplicadas aos motoristas flagrados pelo bafômetro.

Ao todo, oito veículos foram removidos durante as fiscalizações na zona Sul, por diversas infrações. É importante lembrar que os condutores flagrados na “Lei Seca” só têm o veículo removido em caso de não apresentarem pessoa habilitada, e que passe no teste do bafômetro, para assumir a direção do veículo.

Paredão

O Detran-AM também atuou nas festas e aglomerações promovidas em postos de combustíveis da capital. Seis veículos com paredões de som acabaram removidos e as festas realizadas em cinco postos foram dispersadas.

A operação foi fruto das muitas denúncias feitas ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) pela população. Só até agosto foram 11,5 mil denúncias de eventos em vias públicas e uso de paredões em Manaus. Esse foi o quarto “crime” mais denunciado por meio do disque 190 nos últimos oito meses do ano.

Anúncio