Devotos celebram dia de Santa Luzia com procissão nesta quarta em Manaus

O dia de festa encerrará com a missa solene, presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, Dom Zenildo Lima

Manaus – Com o tema “Com Santa Luzia, caminhamos juntos na Graça, na Missão e na Partilha”, a Paróquia Santa Luzia, localizada no bairro Santa Luzia, celebra o dia da padroeira neste dia 13 de dezembro com uma programação que iniciou nos primeiros minutos do dia com a alvorada e encerra com missa solene, procissão e confraternização com os fiéis por meio do arraial. A preparação para este dia aconteceu com o novenário realizado de 3 a 12 de dezembro, na Igreja Santa Luzia.

blank

(Foto: Divulgação / Arquidiocese de Manaus)

Segundo o pároco Pe. Manoel Aparecido, em entrevista concedida à Rádio Rio Mar no dia 11 de dezembro, a Paróquia tem muitos testemunhos de cura da visão e outras enfermidades por meio da padroeira, por meio da oração de intercessão junto à relíquia de primeiro grau que está sob os cuidados da igreja. “Muitos vem pedir a graça da cura da visão e sempre pedimos para que eles retornem e relatem a graça recebida para que outros possam conhecer a devoção e acreditar no poder da intercessão de Santa Luzia”, destacou o pároco.

O dia de festa encerrará com a missa solene, presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, Dom Zenildo Lima. Em seguida, os fiéis devotos, em sinal de fé e devoção, sairão em procissão pelas ruas do bairro Santa Luzia, percorrendo o seguinte trajeto: Praça Santa Luzia, Av. São João, Rua Leopoldo Neves, Rua Branco e Silva, Rua Ceará, Rua Santa Rita (pela esquerda), Rua prof. Carlos Mesquita, Rua Santa Luzia (direita), Rua atrás da aliança de misericórdia, e retorna para a Igreja.

 

Confira a programação:

FESTEJOS DE SANTA LUZIA 2023

00h (meia noite) – ALVORADA

7h e 12h – MISSA

10h – BATIZADO

15h – TERÇO MARIANO

16h – MISSA SOLENE

17h – PROCISSÃO

19h30 – Última NOITE DE ARRAIAL

Sobre a padroeira

A sua história é narrada nos atos do seu martírio, tradições, contos populares e lendas. Luzia ou Lúcia, em italiano, nasceu em 280, em Siracusa, Itália, em uma nobre família. Ainda jovem, Luzia queria consagrar-se a Deus e manteve este desejo em seu coração. Foi prometida em casamento a um jovem de boa família, mas não cristão, mas Luzia adiou o casamento, confiando na oração e na ajuda divina.

Por sua intercessão, a mãe de Luzia ficou curada de uma hemorragia e sua mãe entendeu seu propósito e desfez o casamento arranjado, porém, o jovem noivo com muita raiva denunciou Luzia acusando-a de oferecer culto a Cristo e de desobedecer ao decreto de Diocleciano. Ela foi presa e conduzida ao prefeito Pascasio e diante dele professou a sua. Irritado por não conseguir fazer ela se casar com o jovem e nem fazer com que ela fosse prostituída, e por estar diante de tamanha fé em Cristo, mandou queimar a jovem, mas o fogo não a atingiu. Furioso, arrancou seus olhos e decidiu matá-la com um golpe de espada. Assim, Luzia sofreu o martírio, sendo decapitada em 13 de dezembro de 304, sendo este o dia de sua festa.

A devoção a Santa Luzia será pela fé inabalável e do testemunho corajoso da fé em Jesus Cristo. Também é a devoção daqueles que procuram proteção e cura para os olhos.

Santa Luzia intercede para que os cristãos aprendam a enxergar a presença de Jesus Cristo no próximo e naqueles que sofrem, pois esta é a visão que vai os que creem ao céu.

Anúncio