Dia da Amazônia: compromisso ambiental é destaque em programas no AM

Programas atuam fortalecendo ações de conscientização e preservação da floresta em todo o Estado

Manaus – Celebrado no dia 5 de setembro, o Dia da Amazônia foi criado para conscientizar sobre a preservação de um dos maiores patrimônios naturais da humanidade. No Amazonas, o Governo do Estado reforça o compromisso ambiental através de programas e ações em todos os segmentos.

(Foto: Tv Brasil)

No setor de produção rural, a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) assumem a gestão do Plano ABC+ Amazonas, que tem a finalidade de organizar e planejar ações a serem realizadas para a adoção de tecnologias de produção sustentáveis, como reduzir a emissão de carbono na agropecuária, por exemplo.

O secretário executivo adjunto de Política Agrícola, Pecuária e Florestal do Amazonas, Airton Schneider, explicou como o programa impacta diretamente a vida de produtores e pecuaristas do estado.

“Com o Plano ABC+, nós oferecemos condições aos empreendedores rurais para que eles possam se adaptar e que tenham essa consciência ambiental. A exigência feita nas ações realizadas nos municípios do Amazonas é que tenha a produção rural, mas com respeito às normas e regras ambientais”, destacou.

Na Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), o destaque é para o programa ‘Agente Ambiental Voluntário’. Criado em 2008, por meio da Resolução CEMAAM n° 02, o programa já capacitou mais de 2 mil voluntários e tem como objetivo envolver toda pessoa física, que tenha perfil necessário, para prestar auxílio em atividades de educação ambiental, monitoramento, preservação e conservação dos recursos naturais nas Unidades de Conservação Estaduais.

A gestora da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Igapó-Açu e do Parque Estadual Matupiri, Ádila Mattos, destacou o trabalho feito pelos agentes voluntários, que assumem o papel de ser a ponte de comunicação entre a comunidade e o Governo do Estado. “A partir da capacitação, nós vamos descobrindo quem tem o perfil de liderança. O ‘Agente Ambiental Voluntário’ também tem esse papel de formar educadores ambientais e despertar essa formação de liderança. Por fim, eles acabam também se tornando importantes para o Conselho de Administração das Unidades de Conservação do estado”, disse a gestora.

Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas

Em junho deste ano, o governo lançou oficialmente a quarta fase do Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Amazonas (PPCDQ-AM), que vai orientar a atuação dos órgãos ambientais no biênio 2023-2025. A meta geral é de redução de 10% do desmatamento e de 15% dos focos de calor no estado.

Entre as medidas previstas estão o fortalecimento institucional dos Órgãos Estaduais de Meio Ambiente (OEMAs); o avanço nos acordos de pesca; o mapeamento das atividades na área de bioeconomia em Unidades de Conservação (UCs) e áreas de entorno; novas ferramentas de monitoramento ambiental e Plano Tático Integrado de operações.

Anúncio