Dois postos de vacina continuam o atendimento a portadores de doenças crônicas

Vacinação contra a influenza será mantida entre terça (5) e sexta-feira (8), em postos no shopping Phelippe Daou e no CSU) do Parque 10

Manaus – Para dar continuidade à Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza, a Prefeitura de Manaus vai manter esta semana, entre terça (5) e sexta-feira (8), dois postos para imunização prioritária de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Um dos postos vai atender a população no shopping Phelippe Daou, no bairro Jorge Teixeira, zona leste, e o segundo no Centro Social Urbano (CSU), no bairro Parque 10 de Novembro, zona centro-sul. O atendimento ocorrerá no horário das 9h às 16h, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A vacina disponível na campanha é trivalente e protege contra os vírus da influenza A (H1N1), da influenza B e da influenza A (H3N2) (Foto: Divulgação/Semsa)

De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, como ocorre todos os anos, o Ministério da Saúde definiu a lista de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, indicando a população com comorbidades que deve ser imunizada.

“São doenças que podem agravar a situação de saúde de uma pessoa que contraia a influenza. Ao procurar um dos dois postos de vacinação, a pessoa deve apresentar um comprovante, como laudo médico, atestado, receitas de medicamentos, carteiras dos programas, além de um documento com foto”, explica Marinélia, informando que a lista de doenças crônicas e condições clínicas especiais pode ser acessada no site da Semsa (http://semsa.manaus.am.gov.br).

A vacina disponível na campanha é trivalente e protege contra os vírus da influenza A (H1N1), da influenza B e da influenza A (H3N2).

Campanha

A Prefeitura de Manaus iniciou a Campanha de Vacinação contra Influenza no dia 23 de março e tem o objetivo de imunizar, em diferentes etapas, idosos com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, forças de segurança, caminhoneiros, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, portuários, motoristas de transporte coletivo, indígenas, professores, crianças de seis meses até menores de seis anos, gestantes, puérperas, pessoas com deficiência e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Anúncio