‘É um caso de saúde pública’, diz fisioterapeuta sobre dor na coluna

Quem trabalha de 4h a 6h sentado ao longo do dia, sem o auxílio de atividades físicas, tende a desenvolver sérios problemas na lombar, segundo o fisioterapeuta Daniel Kelly

Manaus – A dor na coluna é a principal causa que afasta os trabalhadores do seu ambiente de trabalho. Considerada a doença crônica mais comum da atualidade, atinge cerca de 36% dos brasileiros, e a estimativa dos especialistas é de que 80% da população mundial deve sofrer com este problema pelo menos uma vez na vida.

Quem trabalha precisando estar de 4h a 6h sentado ao longo do dia, sem o auxílio de atividades físicas, tende a desenvolver sérios problemas na lombar, segundo o fisioterapeuta Daniel Kelly, que esteve na manhã desta quarta-feira (14) no programa ‘DIÁRIO DA MANHÃ’, da RÁDIO DIÁRIO 95.7.

Segundo o fisioterapeuta Daniel Kelly, a situação ocupacional, má postura e o sobrepeso contribuem para complicações na coluna. (Foto: Sandro Pereira/RDC)

O fisioterapeuta explicou que com o avanço das novas tecnologias e com o ritmo de vida da população mais acelerado, as pessoas tendem a se tornar mais sedentárias. “Quem passa a maior parte do tempo trabalhando sentado tende a sofrer danos seríssimos à saúde. A pessoa com dor nas costas não consegue produzir, tem dificuldade de se locomover. Arrisco dizer que já é um caso de saúde pública”, disse.

Daniel Kelly ainda afirmou que a partir de 20 minutos da pessoa estando sentada, começa a exercer uma pressão no disco vertebral. “Isso cria microfissuras neste disco e o líquido que existe no meio dele começa a migrar, alterando o formato e causando, a longo prazo, a protusão discal que, ao atingir determinado volume, comprime o nervo”, explicou o fisioterapeuta.

A situação ocupacional, má postura e o sobrepeso contribuem para complicações na coluna. “A postura envergada tende a ocasionar alterações secundárias, posturais, que se não forem corrigidas ocasionam um alinhamento incorreto na coluna, podendo surgir uma escoliose”, afirmou. Dormir de bruços também é prejudicial, já que nessa posição a pessoa joga todo o peso na coluna, aumentando a pressão no disco, que pode acarretar em uma fraqueza abdominal e um deslizamento vertebral.

“Para quem trabalha sentado, o indicado é que de 30 em 30 minutos levante, mas não de maneira brusca. Procurar levantar deixando o peso todo nos membros inferiores o que previne não apenas a dor na coluna, mas problemas também nas articulações”, orientou Daniel.