Em nota, prefeitura nega reunião com mototaxistas irregulares e desmente teor de áudio distribuído

Prefeitura afirma que não houve a reunião, não houve a entrega de nenhum documento ou denúncia, e não houve nenhuma declaração ofensiva à categoria

Manaus – A Prefeitura de Manaus afirmou que não procede a informação que vem sendo divulgada por meio de um áudio atribuído aos mototaxistas não regulamentados de que houve uma reunião, nesta quarta-feira (2), deles com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Em nota, a Prefeitura afirma que não houve a reunião, não houve a entrega de nenhum documento ou denúncia, e não houve nenhuma declaração ofensiva à categoria.

“Trata-se de uma tentativa de realizar um movimento político-partidário, às vésperas de um processo eleitoral suplementar, cujo objetivo não seria outro senão provocar tumulto na cidade”, afirma o superintendente da SMTU, Ronaldo Brito, lembrando que outros movimentos, com essas mesmas motivações, que foram realizados no período eleitoral, com graves prejuízos à população. “O áudio tem o objetivo de causar comoção entre os mototaxistas não regulamentados para atraí-los a uma manifestação, na próxima sexta-feira, 4 de agosto”, reforça o superintendente.

A Prefeitura de Manaus informou, ainda, que tem mantido o diálogo aberto com todos os grupos, tanto dos mototaxistas regulamentados quanto dos não regulamentados, para ouvir suas reivindicações e adotar medidas que garantam o equilíbrio do sistema e o direito dos que estão em acordo com as regras estabelecidas, entre elas, a adoção de medidas rígidas de fiscalização para coibir o transporte irregular de passageiros na cidade.

A Prefeitura de Manaus confirma que houve uma reunião na tarde desta quarta-feira entre o superintendente da SMTU, Ronaldo Brito, e representantes dos taxistas regulamentados, onde foi reforçado o desafio de manter as fiscalizações diárias. Só no mês de julho, por exemplo, foram apreendidos 273 veículos irregulares, dos quais 184 foram motos fazendo transporte irregular de passageiros.

“Estamos cumprindo uma determinação do prefeito de Manaus, Arthur Neto, que é combater o transporte clandestino na cidade”, afirmou o superintendente. As operações vão continuar, em todas as zonas da cidade e contam com o apoio dos órgãos de segurança do estado.

Anúncio