Em seminário, Arthur Neto destaca avanços no abastecimento e saneamento básico

Em seu discurso, o prefeito de Manaus traçou um panorama sobre o tema na capital, como dotar 80% da cidade com saneamento básico até 2030

Manaus – Destacando os avanços em abastecimento de água para a população e os planejamentos e investimentos realizados em sua gestão para o crescimento do saneamento básico na cidade, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, foi um dos palestrantes do seminário ‘Universalização do Saneamento: Desafios e Oportunidades’, promovido pela empresa concessionária Águas de Manaus, que ocorreu nesta quarta-feira (21) na sede administrativa da empresa, zona sul da cidade.

Em seu discurso, o prefeito de Manaus traçou um panorama sobre o tema na capital, como dotar 80% da cidade com saneamento básico até 2030, além de destacar avanços já obtidos em sua gestão, como a criação da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), que recebeu reconhecimento nacional esta semana.

“O desafio é acompanhar o crescimento vegetativo da cidade, o desafio é entender que Manaus é a capital que mais cresce no País, por nascimento ou de gente que vem para cá. O saneamento básico é uma coisa necessária e fundamental. Até o meu governo, Manaus tinha, basicamente, o que foi deixado pelos ingleses, cerca de 5% de saneamento. Hoje estamos ultrapassando os 20% e queremos chegar a 80% até 2030, pois os investimentos estão sendo crescentes e os avanços estão muito acima do que já se viu em qualquer época da cidade”, afirmou o prefeito.

O prefeito Arthur Virgílio Neto foi um dos palestrantes do seminário ‘Universalização do Saneamento: Desafios e Oportunidades’, promovido pela Águas de Manaus (Foto: Alex Pazuello/Semcom)

Arthur também destacou o trabalho que vem sendo feito pela recente empresa que assumiu a concessão do serviço na capital, a Águas de Manaus, que “tem feito seus esforços e devem respostas a sócios importantes, como o Banco Mundial e o Fundo Soberano de Singapura. Aqui (em Manaus), formamos um time que está querendo montar todas as bases para que as metas sejam rigorosamente cumpridas”, destacou.

Manaus é um dos municípios brasileiros que mais aumentaram o atendimento em distribuição de água. A informação está na pesquisa do Instituto Trata Brasil, divulgada no último dia 23/7, e mostra a ampliação da cobertura de distribuição de água e também de saneamento básico.

O contrato com a concessionária Águas de Manaus prevê a cobertura de 80% da população com tratamento de esgoto – já contemplado o crescimento vegetativo – nos próximos 11 anos. Atualmente, já há uma cobertura de 20% com tratamento de esgoto e, em relação ao abastecimento de água, 98% da população recebe água tratada.

“Existe um plano diretor de esgotamento sanitário e existe todos os investimentos que vão ser realizados ao longo do tempo para cumprir a meta. São investimentos na ordem de R$ 3 bilhões que vão ser feitos até 2030, tanto no abastecimento de água, como na ampliação da coleta de tratamento de esgoto. Para nós, não é só investimento, é questão de educação e fazer com que que as pessoas tenham o conhecimento dos benefícios de ter o esgoto coletado e tratado na porta de casa”, ressaltou o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis.

Em seu discurso, o prefeito de Manaus traçou um panorama sobre o tema na capital (Foto: Alex Pazuello/Semcom)

Agência Reguladora

Criada na gestão do prefeito Arthur Neto, em 2017, a Ageman teve seu trabalho reconhecido nacionalmente na última semana com o prêmio Abar 2019, concedido pela Associação Brasileira das Agências de Regulação. O prêmio foi recebido pelo diretor-presidente Fábio Alho, que também esteve no seminário da Águas de Manaus e destacou o papel da Ageman junto à prefeitura e a concessionária para garantir os cumprimentos das metas em benefício da população.

“Todas as metas estipuladas pelo poder concedente, que é a Prefeitura Municipal de Manaus, são designadas em contrato de concessão que é fiscalizado rigorosamente pela Agência Reguladora do Município. Com isso, a empresa avança em suas metas e investimentos, o poder concedente tem o serviço universalizado e a população tem água de qualidade e esgotamento sanitário, que é a saúde pública”, completou Fábio Alho.

Especialistas

O evento contou com as palestras do diretor-executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos; do professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Egon Bockmann; e do diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis. O seminário tem o objetivo de discutir ações para garantir aos habitantes da capital do Amazonas acesso ao saneamento básico, melhorando a saúde, a qualidade de vida e os indicadores da cidade sobre o tema.

Seminário contou com especialistas da área (Foto: Alex Pazuello/Semcom)