Empresário critica falta de iluminação e segurança no Centro de Manaus

A Câmara Municipal de Manaus (CMM), realizou nesta terça-feira (18), uma audiência pública para tratar sobre  funcionamento dos bares e restaurantes no Centro da capital

Manaus- A  Câmara Municipal de Manaus (CMM), realizou nesta terça-feira (18), uma audiência pública para tratar sobre  funcionamento dos bares e restaurantes no Centro da capital amazonense. Entre as reivindicações apresentadas pelos empresários do ramo que estiveram presentes no evento estão, a falta de iluminação e segurança no local.

(Foto: Divulgação)

O empresário Diogo Vasconcelos criticou a falta de iluminação no Centro da cidade, tendo em vista que, o problema afeta diretamente os estabelecimentos que estão no local.

“No caso da rua Ferreira Pena, nos temos empreendimentos, que se utilizam da calçada mas ao mesmo tempo nos temos uma concentração completamente fora do comum de vendedores ambulantes que de ambulante só tem o nome, porque eles já estão de ponto fixo lá, e essa falta de ordenamento, ela vai causando esse tipo de situação, as pessoas vão fazendo da própria maneira, e normalmente os problemas são divididos coletivamente, então se você tem um excesso de vendedores ambulantes, você cria problemas sanitários, porque você não tem banheiros a oferecer, então a gente acha que tem que encontrar os caminhos para que os empresários possam de fato exercer, cumprir as regulações, mas ao mesmo tempo tem a contra partida de ter uma rua bem iluminada, segura, as vagas serem organizadas.. e a revitalização do Centro”, enfatizou o empresário.

A empresária Ana Cláudia aproveitou a oportunidade para reclamar sobre a lei que impede que mesas de estabelecimentos fiquem em ruas.

“A principal questão e a utilização dos espaços externos dos estabelecimentos, nos entendemos que o Centro de Manaus tem que ter um tratamento diferenciado do restante da cidade, mas acontece que nos estamos sendo impedidos de colocar mesas nas ruas, o poder público tem nos impedido de usar o espaço público, no caso, a rua, então a gente quer um debate para ver de que forma esse legislação pode ser mudada, todo mundo que tá trabalhando no Centro quer trabalhar legalizado”, enfatizou a empresária.

O Vereador Willliam Alemão (Cidadania) afirmou que o principal objetivo da audiência pública é levantar os problemas que estão presentes no Centro da capital e que vem impedindo o trabalho dos empresários e ambulantes que frequentam o lugar.

“A principal questão é que o Centro da cidade tem deficiência de estacionamento e de várias coisas que são obrigatórios em alguns estabelecimentos, o objetivo é flexibilizar o Centro”, enfatizou o vereador.

Anúncio