Enem: especialista alerta para o cuidado com a postura durante os estudos

Fisioterapeuta afirma que uma postura corporal incorreta, com a coluna curvada e para frente, pode causar danos, favorecendo o surgimento de doenças da coluna e prejudicando o desempenho

Girlene Medeiros / [email protected]

Fisioterapeuta Rhanda Amim apontou que é preciso tomar precaução com o uso de dispositivos eletrônicos durante os estudos (Foto: Sandro Pereira)

Manaus – Com o encerramento das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mais de 6 milhões de pessoas se candidataram para fazer a prova em todo o Brasil. A próxima etapa é seguir com uma rotina de estudos que deve conter cuidados, como manter a postura corporal correta que, segundo especialistas em coluna vertebral, é fundamental para alcançar bons resultados nos estudos. Entre os cuidados, especialistas indicam que se deve prestar atenção do estudo por meio de tablets e smartphones já que, dependendo da postura corporal adotada, a coluna vertebral do estudante, que fica de cabeça baixa, pode suportar peso de até 27 quilos. Os cuidados, conforme os especialistas, se ampliam para além do estudo, como em ambientes de trabalho em que o funcionário precisa passar horas, sentado, em frente a um computador.

Além de cuidados com alimentação e ter o interesse em fazer atividade física, dormir horas necessárias e tomar bastante água, a fisioterapeuta Rhanda Amim, especialista em coluna vertebral, afirma que uma postura corporal, com a coluna curvada e para frente, pode causar danos, favorecendo não só o surgimento de doenças da coluna, como também resultados ruins em exames como o Enem e baixo rendimento produtivo no cotidiano profissional.

“Sem uma postura adequada, aparecem dores no pescoço, na lombar, nas costas”, disse Rhanda, que também é especialista em osteopatia e RPG, representante no Amazonas da Associação Brasileira de Reabilitação da Coluna (ABRColuna) e proprietária do Instituto Physio Vida, em Manaus.

Dispositivos

A fisioterapeuta apontou que é preciso tomar precaução com o uso de dispositivos eletrônicos durante os estudos para o Enem, como tablets, smartphones e até notebooks. De acordo com a especialista, há estudos europeus que mostram que quem deixa a coluna curvada pode estar forçando a coluna a suportar peso de 5,4, 12, 18, 22 e 27 quilos, caso a angulação do pescoço esteja em inclinação de, respectivamente, 0, 15, 30, 45 e 60 graus.

Diante de problemas na coluna, conforme a especialista, a pessoa passa por avaliação médica e o tratamento é realizado com técnicas, como osteopatia e RPG.

Rotina de estudos

A enfermeira Ádria Irina Vieira Pereira, 25, se inscreveu no Enem, deste ano, e iniciou rotina de estudos para disputar vaga de graduação em Medicina. Ela disse ter consciência que o curso é disputadíssimo e que está apostando todas as fichas para a preparação de estudos. “Sentar corretamente, dar um descanço para a coluna. Tudo isso conta”, disse Ádria, acrescentando que prefere estudar em um computador de mesa para evitar ficar com o tórax e a coluna vertebral curvados ao tentar estudar por meio de notebook.

Coluna pode colocar vida profissional em risco

Conforme dados do Ministério da Saúde (MS), foram internadas 44 pessoas, entre março de 2016 e março de 2017, em Manaus, com problemas na coluna, sendo a maioria dos pacientes com idade entre 30 e 49 anos.

O MS aponta que os internados estavam classificados na categoria que incluem transtornos discais cervicais, como hérnias de disco, degeneração discal. Os problemas de coluna também podem ser obstáculos para continuar desempenhando a atividade profissional. De acordo com estatísticas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de janeiro a dezembro de 2016, a quantidade de auxilio-doença, por problemas na coluna, variou por mês, entre 3.943 ( em janeiro) e 7.374 (em março), conforme o acompanhamento mensal dos benefícios auxílio-doenças previdenciários do instituto.

Anúncio