‘Esperamos por mais fiscalização’, diz presidente dos mototaxistas após morte do colega

O presidente chamou os mototaxistas para participarem do velório que será às 15h e o enterro às 16h

Manaus – O presidente dos mototaxistas de Manaus, Rodinei Ramos, disse o nesta quarta-feira (26) em entrevista para o GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO, que ‘tinha esperança mas o pior aconteceu’ e aguarda por mais fiscalização nos ônibus amarelinhos, após a morte de Deusimar Pereira Holanda, 49, mototaxista atropelado na zona leste Manaus.

Velório que será às 15h e o enterro às 16h(Foto: Reprodção)

“Quando a gente soube da notícia, foi feito a cirurgia lá mas devido impacto ter sido muito grande, foi um negócio muito difícil, ficamos esperando até a última hora, e veio que aconteceu o pior”. Ele lembrou que o mototaxista estava com os equipamentos de proteção no momento do acidente.

Sobre a situação dos ônibus ‘amarelinhos’ o presidente disse que “existe uma lei federal que dá autonomia pro Estado fiscalizar as pessoas não remunerada, mesmo que ele seja regularizado ele tem que ser como (CNH) remunerado, precisa dessa regularização, ele tem que apresentar”. O presidente dos mototaxistas disse que espera por mais fiscalização dos amarelinhos, para prevenir mais mortes de outros pais de família.

Ainda de acordo com o presidente, a esposa do mototaxista ‘se encontra em um momento complicado’, que está recebendo ajuda mas que está passando por um momento difícil. O presidente chamou os mototaxistas para participarem do velório que será na Rua Tulipa, Jorge Teixeira,  às 15h e o enterro, que será no Tarumã, às 16h.

Anúncio