Esquema criminoso causa prejuízo de R$ 2 milhões ao cofres públicos no AM

Investigações apontam favorecimento de empresa para serviço de agentes de portaria em hospital de Manaus

Manaus – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), e pela 70ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção ao Patrimônio Público, deflagrou na manhã desta segunda-feira (26), a Operação Jogada Ensaiada, que tem por objetivo o cumprimento de quatro mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão.

(Foto: Divulgação)

A operação é resultado de investigação e visa desarticular um esquema criminoso envolvendo fraude em licitação, corrupção e lavagem de dinheiro, com a participação de agentes públicos e empresários.

As investigações apontam que houve favorecimento a uma empresa para o fornecimento de serviço de agentes de portaria para um Hospital Público da cidade de Manaus, sendo identificado sobrepreço na contratação que resultou em prejuízo aos cofres públicos estimado em R$ 2 milhões de reais.

Houve, ainda, repasse de valores aos gestores da unidade hospitalar utilizando a intermediação de uma empresa de gestão esportiva.

Anúncio