Ex-prefeito de Manaus, José Fernandes, morre vítima da Covid

Em sua memória, o prefeito Arthur Neto irá decretar luto oficial na cidade nos próximos dias

Manaus – O ex-prefeito de Manaus, José Fernandes,76, morreu nesta segunda-feira (12), no Hospital Check-Up, no Adrianópolis, vítima da Covid-19. Fernandes estava internado e teve uma série de complicações causadas pela doença, que agravaram seu estado de saúde, levando o ex-prefeito a morte.


O político administrou a prefeitura de Manaus entre 1979 e 1982. Ele também exerceu vários cargos públicos. Foi secretário de Estado, deputado federal por três mandatos e professor da rede pública de ensino.

O irmão dele, Miquéias Fernandes também morreu vítima da Covid no mês de abril, início da pandemia no Estado.

Em Nota, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro manifestaram profundo pesar pela morte do ex-prefeito da capital amazonense.  Em sua memória, o prefeito Arthur Neto irá decretar luto oficial na cidade nos próximos dias.

“Com muita tristeza, recebi essa notícia. A trajetória política de José Fernandes está marcada na história da nossa cidade e seu legado é um modelo de administração pública, que foi pautado pela seriedade e pela dedicação em prol dos que vivem em Manaus e do progresso da nossa cidade, algo que busco seguir”, lamentou o prefeito.
A primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro também lamentou a morte de José Fernandes. “Infelizmente, a Covid fez mais uma vítima, interrompeu a caminhada neste plano de alguém que fez história em nossa cidade. A nós, cabe pedir que Deus o receba em paz e que conforte o coração da família e dos amigos neste momento de dor e saudade. Neto e eu somos solidários à família do ex-prefeito José Fernandes”, solidarizou-se.

Formado em economia pela Universidade Federal do Amazonas, José Fernandes ascendeu na carreira política nos anos 70. Foi assessor financeiro e, posteriormente, diretor-geral do extinto Departamento Estadual de Estradas e Rodagem (DER), diretor da Comissão de Construção da Rodovia BR-319, no período de 1971 a 1973, e secretário dos Transportes, de 1975 a 1979. Licenciou-se do mandato de deputado federal na Legislatura 1979-1983, para assumir a Prefeitura de Manaus, de 1979 a 1982.

Anúncio