Falta de vistorias contribui para explosão como a do condomínio Verona em Manaus

Engenheiro alerta que o sistema de gás encanado, bem como as mangueiras dentro das unidades, precisam ser verificadas e substituídas no máximo a cada 5 anos

Manaus – Uma explosão destruiu quatro apartamentos, deixou cinco pessoas feridas e interditou todo um bloco do condomínio Verona Premium, na última quarta-feira (24). Moradores do residencial, localizado no bairro Lagoa Azul, relataram ter sido a segunda vez que um sinistro como esse ocorre na unidade habitacional. As suspeitas são de que um vazamento de gás encanado teria ocasionado o evento.

Ainda de acordo com moradores, o barulho da explosão teria sido ouvido de longe e gerado prejuízos também em outros blocos do edifício. Para o engenheiro civil e perito, Thiago Maron, ocorrências como essa poderiam ser evitadas caso a vistoria periódica fosse cumprida de forma rigorosa. “O sistema de gás encanado, bem como as mangueiras dentro das unidades, precisam ser verificadas e substituídas no máximo a cada 5 anos“, explica Thiago.

Explosão no condomínio deixou várias pessoas feridas (Foto: Divulgação)

No Brasil, a Norma NBR 16747:2020 regulamenta a execução de Inspeção Predial, que consiste na avaliação das condições gerais dos sistemas construtivos de uma edificação, como estrutura, incêndio e gás, principalmente avaliando se a manutenção está sendo feita à risca.

Apesar de no Amazonas ainda não haver na legislação a obrigatoriedade da realização desse procedimento, Maron ressalta a importância disso para a segurança patrimonial e, claro, de quem habita, frequenta e trabalha nesses espaços: “Esse diagnóstico da edificação, também conhecido como Check-up Predial, é um ato preventivo em que a prioridade é zelar pela saúde da edificação e, com isso, a segurança de todos”.

Anúncio