Funcionários da Petrobras em Manaus cobram salários atrasados

Foi realizado na manhã desta terça-feira (19) uma manifestação em frente à sede da empresa; os funcionários entraram em greve no último sábado (16)

Manaus – Funcionários da Petrobras realizaram uma manifestação na manhã desta terça-feira (19), em frente à sede da empresa, na Avenida Darcy Vargas, bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus. Os trabalhadores estão há mais de dois meses com salários atrasados e entraram em greve.

Foi realizado na manhã desta terça-feira (19) uma manifestação em frente à sede da empresa (Foto: Nainy Castelo Branco GDC)

Conforme o diretor e secretário do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Petróleo (SindiPetro/AM-PA), da Federação Nacional dos Pretoleiro (FND), Sílvio Cláudio, os funcionários entraram em greve no último sábado (16). Na segunda-feira (18), uma reunião foi realizada junto a empresa, mas foi suspensa e ainda não entrou em acordo com os funcionários.

“Nós temos salários atrasados há dois meses, já entramos no terceiro mês de atraso, nós temos cestas básicas em atraso, plano de saúde, rescisões dos trabalhadores sem ser pagas. A gente decidiu entrar por paralisar as atividades porque os funcionários entraram em colapso financeiro, em Manaus, já começar a ter dificuldade financeira”, explicou Silvio.

Situação financeira complicada que chegou na casa do funcionário Evandro de Oliveira, ele saiu da base onde trabalha, Base de Operações Geólogo Pedro de Moura (BOGPM), Urucu, em Coari (a 363 quilômetros a oeste de Manaus). O trabalhador veio para Manaus se juntar aos colegas e manifestar.

“Já estou indo para o segundo mês sem receber, até agora a empresa só promete, não só pra mim, mas para todos os companheiros que estão aqui (manifestação). Quando as empresas prometem só falam de previsões, eu embarquei sem receber.

Ainda segundo o SindiPetro/Am-Pa, os funcionários têm disposição para voltar a qualquer momento, após um acordo com a Petrobras.

Anúncio