Governo mantém proposta de 3,93% de reajuste e Sinteam promete parar escolas nesta terça-feira

A paralisação vai atingir escolas da capital e interior, nos três turnos. Na tarde desta terça-feira (2), às 13h, os profissionais da Educação vão se concentrar para realizar um ato público em frente à sede do governo

Manaus – O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) informou que vai paralisar as escolas de Manaus e do interior do Estado, nesta terça-feira (2), nos três turnos. À tarde, às 13h, o sindicato vai realizar um ato público em frente à sede do governo.

Na tarde desta segunda-feira (1º), ocorreu a quarta rodada de negociação entre Sinteam e Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), em que o governo acenou positivamente para as progressões horizontais (por titularidade), não respeitadas desde 2013, com um adicional de 12% a 50% para mais de 2 mil servidores; progressões verticais (por tempo de serviço), com um ganho real adicional de 2% para cerca de 21 mil profissionais, segundo a Seduc; adequação da HTP; vale-transporte para profissionais de 40h; auxílio-alimentação e localidade; melhoria no atendimento do plano de saúde, além do incremento das condições de segurança e de infraestrutura nas escolas e continuidade do diálogo sobre as demais pautas.

Na tarde desta segunda-feira (2), ocorreu a quarta rodada de negociação entre Sinteam e Seduc, sem resultar em acordo (Foto: Divulgação/Sinteam)

Reajuste

Sobre o percentual de reajuste salarial, o secretário da Seduc, Luiz Castro, afirmou que há um impedimento legal por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal em conceder valor maior que a inflação do período de 2018/2019, e manteve a proposta de 3,93% de reajuste. “Nossa assembleia já rejeitou esse percentual por isso mantivemos a paralisação. Vamos tentar uma conversa com o governador”, disse a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues.

Anúncio