Grupo Simões apresenta novas embalagens retornáveis da Coca-Cola

A novidade, que contou com investimento de R$ 100 milhões, oferece ao consumidor produtos por um preço mais acessível, além dos benefícios ambientais

Manaus – A Coca-Cola Brasil acaba de anunciar que passa a comercializar todas as garrafas de PET retornável de suas marcas de refrigerantes em um único formato. A novidade, que contou com investimento de R$ 100 milhões, oferece ao consumidor produtos com a mesma qualidade, por um preço mais acessível, além dos benefícios ambientais.

Lucas Simões (à esquerda), diretor de marketing e trade do Grupo Simões, e Hudson Sousa, gerente de marketing e trade do Grupo Simões, durante evento para imprensa, onde as novas embalagens de garrafas PET foram anunciadas (Foto: Divulgação)

Em Manaus, nesta segunda-feira (14), as novas embalagens, que já estão disponíveis no mercado local, foram apresentadas à imprensa, em um evento exclusivo comandado pelo Grupo Simões, empresa engarrafadora da Coca-Cola na região Norte.

Todas as vezes que a embalagem retornar à fábrica, poderá ser envasada e receber um rótulo de papel destacável de qualquer produto da Coca-Cola Brasil, entre eles, Coca-Cola, Coca-Cola Sem Açúcar, Fanta Uva, Fanta Laranja, Fanta Guaraná e Sprite. Com isso, a pessoa poderá escolher qual bebida deseja comprar toda vez que levar a embalagem vazia de volta para o ponto de venda.

Até então, havia um modelo diferente de garrafa retornável para cada marca de refrigerante, com formato próprio e o rótulo impresso de forma permanente. A tinta aplicada nas garrafas prejudicava, ainda, a reciclagem do produto. A solução, pioneira entre os fabricantes da Coca-Cola em todo o mundo, possibilitou adaptação nas linhas de produção para aplicar e retirar rótulos de papel, a cada novo ciclo das garrafas. As novas tecnologias permitiram mais versatilidade e eficiência, e menos desperdício.

A embalagem universal proporciona a redução de emissão de carbono e a não geração de resíduos, uma vez que ela diminui a quantidade de novas garrafas produzidas. Há, também, o controle total sobre sua destinação após os ciclos de uso, quando todas voltam para as fábricas e, em seguida, são encaminhadas à indústria recicladora. Com as retornáveis, anualmente, a empresa deixa de colocar mais de 200 milhões de PETs no mercado.

Anúncio