Guaraná produzido em Maués conquista Registro de Indicação Geográfica do Inpi

Com a certificação apenas o produto cultivado e produzido pelos agricultores e famílias do município poderá ter seu nome associado, comercializado e denominado com qualquer referência a ‘Maués’

Manaus – Após uma década de pesquisas em laboratórios, visitas técnicas de campo e entraves burocráticos, o guaraná produzido em Maués (a 253 quilômetros de Manaus) conquistou, nesta terça-feira (16), o Registro de Indicação Geográfica (IG), emitido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), órgão vinculado ao Ministério da Indústria e Comércio.

Com a certificação – requerida pela Associação dos Produtores de Guaraná e que recebeu o apoio da Prefeitura de Maués em 2017 – apenas o produto cultivado e produzido pelos agricultores e famílias do município poderá ter seu nome associado, comercializado e denominado com qualquer referência a ‘Maués’, valorizando forma as características ambientais e biológicas da fruta que é nativa da região e cujos primeiros relatos de seu uso e consumo pelos índios Sateré Mawé remontam o século 17.

(Foto: Divulgação/M.Rocha)

De acordo com o prefeito de Maués, Junior Leite, após a conquista da IG, o próximo passo é reunir-se com as famílias de agricultores para implantação de um selo municipal, para identificar as embalagens e artigos, que utilizam o o guaraná local. Junior destaca que o setor, que conta com 2,5 mil produtores, e gerou durante o período de colheita em 2017, mais de 300 empregos diretos, passará por um novo ciclo.