Instituto Lixo Zero Brasil anuncia evento internacional no Amazonas

Especialistas renomados no âmbito internacional e nacional vão percorrer os rios do Amazonas

Manaus – O Amazonas vai sediar, em agosto, a primeira edição do “Diálogo Internacional Lixo Zero e a Floresta Amazônica”, evento que será itinerante, envolvendo Manaus e municípios do interior do estado.

De 21 a 28 de agosto, especialistas renomados no âmbito internacional e nacional percorrerão, como parte do evento, os rios do Amazonas, passando por Manaus e os municípios de Coari e Tefé. Entre os convidados iniciais estão o diretor executivo da Zero Waste Europe (ZWE), Joan Marc Simon, o diretor do Grupo Péna, Centro de Reciclagem em Bordeaux, na França, Marc Péna e a bióloga marinha, Ana Pego, de Portugal, escritora do livro Pasticus Maritimus.

Faz parte da programação a visita de uma artista internacional à Parintins, para a realização de oficinas e elaboração de artes que possam ser entregues nos locais por onde o evento vai passar.

O embaixador do Instituto Lixo Zero em Manaus, o biólogo e diretor da Damata Consultoria, Daniel Santos, ressalta que o formato itinerante foi pensado para que os participantes possam fazer uma imersão, tendo uma experiência aprofundada do que é a Amazônia. A proposta, diz ele, é oportunizar a troca de saberes entre especialistas do conceito Lixo Zero, internacionais e nacionais, com os principais atores amazônicos, que conhecem as potencialidades e desafios de viver no maior bioma do planeta.

De acordo com Daniel Santos, a realização deste evento está sendo construída desde janeiro, quando o presidente do ILZB, Rodrigo Sabatini, esteve no Amazonas e junto com a embaixadora do instituto, Almira Neta, fizeram o percurso para reconhecimento técnico do território. Em fevereiro, os dois viajaram para a Europa e apresentaram a proposta para diversos parceiros.

Rodrigo Sabatini destaca que, apesar de o Brasil possuir uma Política Nacional de Resíduos Sólidos, o país recicla apenas 2,1% do total de materiais coletados. Esse percentual é o mesmo há pelo menos três anos, conforme dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

“Para que esse cenário se transforme é necessário uma construção coletiva, com diálogo e troca de experiências. E é justamente isso que o evento propõe. Ser o primeiro passo para a mudança”, afirmou.

Em breve, será lançado o site com a programação completa do evento “Diálogo Internacional Lixo Zero e a Floresta Amazônica”. Para mais informações basta entrar em contato pelo Instagram @manaus_lixo_zero.

Anúncio