Invasores são impedidos de dar início a um novo foco de ocupação irregular em Manaus

Invasores vêm tentando adentrar a área de preservação permanente desde a tarde da quarta-feira

Manaus – Um grupo, formado por aproximadamente 80 pessoas, foi retirado na manhã desta quinta-feira (15), de um trecho de área de preservação permanente (APP) do Núcleo 15, do conjunto Cidade Nova 3, na zona norte de Manaus. Os invasores vêm tentando adentrar a área protegida desde a tarde da última quarta-feira (14), mas foram denunciados por moradores do conjunto, atentos à movimentação de desconhecidos no local.

O trecho que seria alvo dos invasores é a área de preservação permanente (APP) (Foto: Divulgação)

A ação contou com a participação da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap), Batalhão de Policiamento Ambiental da Polícia Militar. Com esse, sobe para 56 o número de novos focos de ocupação irregular combatidos este ano na cidade.

De acordo com os fiscais da Semmas, várias árvores de pequeno porte foram cortadas para utilização da madeira como piquetes para demarcação de lotes. A fiscalização adentrou a área para verificar a presença de armações, mas só encontrou alguns troncos derrubados.

Assustados, os moradores desconfiaram da intenção de invasão da área devido à grande quantidade de pessoas no local.

“Orientamos a todos a saírem do local e iremos continuar monitorando a área, com apoio dos moradores”, afirmou o fiscal Ronivaldo Abucater.

O trecho que seria alvo dos invasores é a área de preservação permanente (APP) de um curso d’água, afluente do igarapé do Goiabinha.

Anúncio