Ipaam apreende madeira e destrói fornos de fabricação de carvão ilegal no AM

A operação resultou em 14 autos de infração lavrados e na doação da madeira apreendida

Manaus – O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), por meio de sua Gerência de Fiscalização Ambiental (GEFA), realizou na última semana, ações de fiscalização na Região Metropolitana de Manaus, revelando uma série de práticas ilegais nos municípios de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste de Manaus), Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus) e Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus). Três pessoas foram surpreendidas cometendo o ilícito e foram notificadas pelos fiscais do Ipaam.

(Foto: Divulgação / Ipaam)

Um dos empreendimentos fiscalizados em Itacoatiara estava licenciado, porém funcionando com 100% de madeira ilegal. A empresa foi autuada e embargada por atividade de desdobro secundário de madeira para fabricação de móveis e artefatos, e terá de pagar uma multa no valor de R$ 13.177,66 (treze mil, cento e setenta e sete reais e sessenta e seis centavos). A madeira apreendida foi doada para a Secretaria Municipal de Infraestrutura do município e será destinada para reformas de escolas e obras que beneficiarão a população local.

Ao todo, 14 autos de infração foram lavrados, sete apreensões foram feitas, quatro termos de embargo e interdição estabelecidos, além da destruição de cinco fornos de fabricação de carvão ilegal, paletes e equipamentos utilizados nas práticas ilegais.

De acordo com os fiscais, responsáveis pela operação, empresas licenciadas utilizavam a madeira de forma irregular e o material ilícito entrava na capital como produto legalizado.

Anúncio