Ipaam interdita duas fábricas de asfalto sem Licença Ambiental, em Itapiranga

As empresas receberam autos de infração, termos de embargos das atividades e, uma delas, multa de R$ 100 mil por infração ambiental, conforme o Decreto Federal nº 6514/08

Manaus – Fiscais do Instituto Ambiental do Amazonas (Ipaam) interditaram, nesta segunda-feira (22), as atividades de duas fábricas de produção de asfalto, no município de Itapiranga (distante 339 quilômetros de Manaus). As empresas atuavam sem Licença de Operação Ambiental e a menos de 300 metros do Hospital Miguel Batista, naquela cidade.

De acordo com o gerente de Fiscalização Ambiental do órgão (Gefa), Abener Brandão de Souza, semana passada, moradores de Itapiranga denunciaram ao Ipaam, por meio de fotografias e vídeos produzidos de aparelho celular, a existência constante de fumaça densa, escura e de odor forte expelida pela chaminé das empresas, o que estava causando intoxicação em algumas pessoas.

Penalidades

Brandão informou que o material chamou atenção da equipe de fiscalização que, nesta segunda-feira (22), foi ao local e constatou a denúncia. As empresas receberam autos de infração, termos de embargos das atividades e, uma delas, multa de R$ 100 mil por infração ambiental, conforme o Decreto Federal nº 6514/08. A ação contou com o apoio de policiais do Batalhão Ambiental da Polícia Militar (BAPM).

O gerente de Fiscalização disse que, no local, os fiscais também flagraram o armazenamento em local inadequado de produtos utilizados para a produção de massa asfáltica em tonéis de ferro. “As empresas tem o prazo de 20 dias para se regularizarem junto ao Ipaam para que voltem a operar. Enquanto isso, o local está interditado”, reafirmou Abener Brandão.