Ipem detecta irregularidades em mais 24 medidores de energia no AM

Equipamentos do tipo convencional já foram avaliados em fevereiro

Manaus – O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem), constatou irregularidades em mais 24 de 260 medidores de energia elétrica avaliados pelo órgão no mês de fevereiro, até a última segunda-feira (14). Os aparelhos são do tipo convencional e apresentaram problemas no sistema que mede a exatidão do consumo. Paralelo ao serviço, o órgão realiza uma análise dos novos medidores (SMC), instalados pela concessionária Amazonas Energia na capital.

(Foto: Arthur Castro/Secom)

Os 24 medidores irregulares se somam aos seis aparelhos com problemas detectados no mês de janeiro. Na ocasião, 1.100 medidores antigos foram vistoriados pelo órgão. Em alguns casos, com o erro de medição, o valor cobrado chegava a ser o dobro.

Nas duas situações o Ipem informou que notificará a concessionária Amazonas Energia por meio de auto de infração. A concessionária terá dez dias para apresentar defesa junto ao órgão, podendo resultar em advertência ou multa.

“Todos esses laudos serão enviados à Amazonas Energia, com um novo auto de infração e abrindo um novo prazo, para que a empresa se manifeste sobre esses medidores que, após periciados, foram detectadas irregularidades em relação às exatidões e medições”, afirmou o diretor-presidente do Ipem, Márcio André Brito.

Novos modelos

Os novos modelos de medidores (SMC) instalados pela Amazonas Energia também estão sendo fiscalizados pelo Ipem. A implantação destes novos medidores foi suspensa no dia 21 de janeiro deste ano, após Ação Popular contra a concessionária Amazonas Energia, a qual questionava os valores cobrados. Estima-se que mais de 11 mil novos aparelhos tenham sido instalados.

O resultado desta fiscalização específica finaliza nos próximos dias, o qual vai gerar um laudo individual. Esta inspeção avaliará um ciclo de consumo de 21 dias, de 50 novos medidores instalados pela concessionária em bairros da capital. Para isso, o Ipem vai comparar os dados informados pelo SMC com medidores padrão do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

“A legislação é a mesma, o procedimento administrativo também é o mesmo. Caso haja irregularidade nesse sistema será um novo auto de infração, e abriremos também os prazos. Agora a multa, certamente, será dobrada, porque trata-se de uma possível reincidência”, disse o presidente do Ipem.

Conforme Márcio André, o laudo oficial sobre possíveis vistorias em medidores é realizado somente pelo Ipem.

A fiscalização realizada pelo Ipem é contínua e pode ser solicitada pelo consumidor por meio da Ouvidoria, pelo número 0800-092-2020, que funciona das 8h às 14h, e pelas redes sociais.

Anúncio