Justiça determina envio de vacina para trabalhadores da Educação

A decisão foi proferida na tarde desta quarta-feira(12), pela juíza federal titular da 1ª Vara no Amazonas, Jaiza Maria Pinto Fraxe

Manaus – Acatando o pedido da Prefeitura de Manaus, a Justiça Federal determinou que o Ministério da Saúde (MS) inicie a vacinação dos trabalhadores da educação e envie imediatamente 40 mil doses de imunizantes para atender a categoria em Manaus. A decisão foi proferida na tarde desta quarta-feira(12), pela juíza federal titular da 1ª Vara no Amazonas, Jaiza Maria Pinto Fraxe.

(Foto: Valdo Leão / Semcom)

Na decisão, a magistrada ressalta que a imunização pode subsidiar o retorno às aulas presenciais e, com isso, milhares de crianças em situação de vulnerabilidade social poderão ser melhor acompanhadas pelo poder público.

“Para além dos riscos temos dados oficiais informando a existência de cerca de 30 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade em residências, aguardando o retorno às aulas, para voltarem a ter ao menos duas refeições ao dia, além de esporte e orientação pedagógica, de modo a se afastarem também de situações de violência e formas de violação de direitos”, diz a magistrada.

O prefeito David Almeida comemorou a decisão e ressaltou que havia determinado às secretarias municipais de Educação e Saúde um trabalhando em conjunto para atuação em várias frentes para antecipar a vacinação aos trabalhadores da educação.

“No dia 14 de abril revelei a todos que a prefeitura solicitou, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), uma autorização junto à Justiça Federal para iniciar a imunização de professores da rede municipal de ensino. Hoje temos essa decisão favorável e não vamos medir esforços quando essas vacinas chegarem, para fazer um grande vacinaço”, disse o prefeito.

Desde a semana passada, os profissionais da Semed, da rede estadual e privada, podem realizar cadastro no site “Imuniza Manaus

Na rede muicipal, mais de cinco mil profissionais já foram imunizados. Aproximadamente 2.500 pelo estudo “CovacManaus” e 2.521 pelo cronograma de vacinação da prefeitura, pelos critérios de idade ou comorbidade.

Anúncio