Justiça pede prisão do prefeito de Borba acusado de desviar R$ 29 milhões

O MPAM busca o ressarcimento aos cofres públicos e o afastamento dos agentes públicos investigados de suas funções

Borba – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), cumpriu na manhã desta terça-feira (23), mandados judiciais no município de Borba. Segundo informações, um dos alvos é o prefeito Simão Peixoto.

Em nota, o MP-AM informou que a Operação Garrote tem como objetivo desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos no município de Borba, dando cumprimento a 11 mandados de prisão preventiva, 28 mandados de busca domiciliar, 28 mandados de busca pessoal e 28 mandados de busca veicular, totalizando 95 medidas cautelares.

Ainda segundo o MP-AM, a operação atinge também familiares, empresários e agentes públicos envolvidos em crimes contra a administração pública, fraudes em crimes licitatórios e lavagem de dinheiro. O MPAM busca o ressarcimento aos cofres públicos e o afastamento dos agentes públicos investigados de suas funções.

Em 03 de março deste ano, Simão Peixoto foi preso preventivamente por ordem do desembargador Anselmo Chíxaro, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), pelos crimes de ameaça, desacato difamação e restrição aos direitos políticos em razão do sexo, cometidos contra a vereadora Tatiana Franco dos Santos. O prefeito foi denunciado após dizer que daria uma “ripada” na vereadora. Após sair da prisão em liberdade concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o prefeito retomou a administração do município.

Em maio, Peixoto exonerou mais de 100 servidores e ainda reduziu pela metade os salários de funcionários da prefeitura, alegando uma crise financeira na administração municipal.

Deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), pediram ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), para investigar as recentes movimentações financeiras do município. Há suspeitas sobre como Simão Peixoto conseguiu pagar seus advogados, quando o processo da sua prisão caso foi parar no Superior Tribunal de Justiça (STJ). E, ainda sobre o paradeiro das verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) repassadas ao município.

Simão Peixoto coleciona processos e ficou famoso pelo temperamento forte ao desafiar o ex-vereador Erineu Alves, para uma luta de MMA em 2021.

Anúncio