‘Lei Seca’ flagrou 19 motoristas embriagados entre quarta-feira e domingo

As fiscalizações foram realizadas em diversos bairros da capital: Cidade Nova, Ponta Negra, Centro, Coroado, Tarumã e Nossa Senhora das Graças (Vieralves)

Manaus – O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) flagrou, entre a última quarta-feira (27) e este domingo (1º), 19 motoristas dirigindo sob efeito de álcool em Manaus. Durante as fiscalizações 806 foram abordados, e 380 condutores foram convidados a realizar o teste do bafômetro durante as ações.

As fiscalizações da operação ‘Lei Seca’ foram realizadas em diversos bairros de Manaus, Cidade Nova, Ponta Negra, Centro, Coroado, Tarumã e Nossa Senhora das Graças (Vieralves). As ações foram realizadas pelos agentes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), policiais do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran) e Polícia Civil.

Os agentes de trânsito recolheram 48 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e 54 Certificados de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLVs). Foram removidos 64 veículos ao parqueamento do órgão, sendo 36 carros e 28 motocicletas, também foram emitidos 303 autos de infração e mais 800 veículos foram abordados durante as fiscalizações.

Os condutores autuados por embriaguez ao volante ou recusa ao teste do etilômetro terão que pagar multa no valor de R$ 2.934,70 (Foto: Divulgação)

Penalidades

Dois dos condutores autuados, além das penalidades, também responderão na Justiça por crime de trânsito porque apresentaram índice a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro. Se condenados, poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como “tolerância zero”.

De acordo com o diretor presidente do Detran-AM, Rodrigo de Sá, o objetivo das ações é promover a ordem e o bem-estar social no trânsito, além de inibir infrações de trânsito. As operações de trânsito fazem parte da estratégia do Sistema de Segurança Pública do Governo do Amazonas para a redução dos índices de criminalidade e ocorrências de trânsito.

Os condutores autuados por embriaguez ao volante ou recusa ao teste do etilômetro terão que pagar multa no valor de R$ 2.934,70, além de responder a processo administrativo no Detran-AM para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Anúncio