Manaus registra 74 casos de dengue em uma semana; informa novo boletim

Em 2024, até o dia (27), Manaus contabilizou 809 casos de dengue confirmados por critérios laboratoriais

Manaus- A capital amazonense registrou 74 casos de dengue confirmados em uma semana entre os dias (21) a (27) de janeiro deste ano. A informação foi divulgada desta segunda-feira (29), na nova edição do Boletim Epidemiológico de Arboviroses, com números de casos de dengue, zika, chikungunya, oropouche e mayaro registrados na cidade.

(Foto: Divulgação / Semsa)

Segundo o boletim, no período de avaliação, Manaus teve 573 casos notificados (suspeitos) e 74 confirmados de dengue, e outros 1.773 casos estão sendo investigados. De zika, constam no informe um caso notificado, um confirmado e 11 em investigação. Os registros de chikungunya incluem seis casos notificados e 24 em investigação, não havendo casos confirmados dessa arbovirose.

Em 2024, até o dia (27), Manaus contabilizou 809 casos de dengue confirmados por critérios laboratoriais, clínicos e/ou clínico-epidemiológicos; e dois casos confirmados de zika. Não há registro de casos confirmados de chikungunya no município até o momento.

O boletim da Semsa informa ainda 137 casos novos de oropouche no período de (21) a (27), totalizando 515 registros em 2024, todos confirmados mediante análise laboratorial, dado que a confirmação dessa arbovirose ocorre por conta do diagnóstico diferencial realizado com os casos suspeitos de dengue. Não há casos confirmados ou em investigação de mayaro. Não constam do informe casos notificados das duas doenças, por não serem agravos de notificação obrigatória.

Não há óbitos em investigação ou confirmados em decorrência de dengue, zika, chikungunya, oropouche ou mayaro em Manaus, de acordo com o informe epidemiológico semanal.

O Boletim Epidemiológico de Arboviroses é elaborado pelas gerências de Vigilância Epidemiológica, de Vigilância Ambiental e Controle de Agravos por Vetores, e do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da Semsa Manaus. Os dados são oriundos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), via Sinan-Online e Sinan Net, e do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), estando sujeitos a atualização.

Anúncio