Manifestantes interditam trecho da Av. Constantino Nery contra alta na gasolina

Cantando o Hino Nacional, cerca de 30 manifestantes interditaram o trecho centro/bairro da Avenida Constantino Nery, no bairro Chapada. O ato provocou engarrafamento

Manaus – Cantando o Hino Nacional, cerca de 30 manifestantes interditaram o trecho centro/bairro da Avenida Constantino Nery, no bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus. Ao longo do protesto, mais de 30 pessoas se aglomeraram em frente à Arena da Amazônia. Eles protestaram contra a alta nos preços da gasolina.

Com cartazes e faixas informando sobre a paralisação, os manifestantes portavam também bandeiras nacional. O ato provocou engarrafamento até o Centro de Manaus.

Ao passar pelo grupo, motoristas buzinavam mostrando apoio ao ato. Entre os manifestantes, pelo menos 25 motociclistas davam suporte ao ato fazendo buzinaço e provocando ronco dos motores. Para chamar a atenção dos motoristas, eles usavam cornetas.

Na faixa principal, os manifestantes também pediam por intervenção militar. Apesar da existência da faixa, líderes do movimento disseram que não sabem da procedência da faixa. O Batalhão de Trânsito da Polícia Militar foi acionado e conteve o ato de protesto que foi dispersado por volta de 17h45.

Um dos coordenadores do ato, o motorista do aplicativo da Uber, Michael Freitas, 29, afirmou que o faturamento de quem trabalha pelo aplicativo diminuiu em até 60%. “Essa é a nossa reivindicação, mas também é a dos caminhoneiros, motoboys, já que a gasolina é importante para todos”, disse.

O capitão da Polícia Militar, Alberto Neto, afirmou que a carga tributária do país deve ser analisada para que seja cobrado o valor justo pela gasolina. “O combustível é algo que move a economia. Nós fomos saqueados, roubados nesse país”, afirmou.

** Atualizada às 19h06 para acréscimo de informações.

Anúncio