Manifestantes são impedidos de permanecer em frente a ALE

Após muita confusão, uma via da Avenida Mário Ipiranga acabou sendo ocupada

Manaus – Os manifestantes da carreata, que teve início no Complexo da Ponta Negra na manhã deste domingo(21) e pede o impeachment do governador Wilson Lima, entraram em uma discussão com policiais militares e agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), que não permitiram a presença deles em frente a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), ponto final da manifestação.

Confusão toma conta da manifestação que pede o impeachment de Wilson Lima (Foto: Natasha Pinto / GDC)

Os manifestantes, foram impedidos de ocuparem uma parte da Avenida Mário Ypiranga, gerando um bate-boca entre o grupo e os agentes de trânsito. O empresário Bruno Raphael, ainda chegou a mostrar um documento, mostrando que a manifestação é legítima por lei. Após muita confusão, uma via acabou sendo ocupada.

“Eu sei que vocês policiais militares cumprem ordens, que acabam ferindo a constituição, mas vocês também são patriotas. Quero aproveitar para agradecer a vocês, por estarem trabalhando em um domingo”, disse.

blank

(Foto: Natasha Pinto / GDC)

Os carros ficaram em frente a ALE, ondem foi feita uma homenagem de um minuto de silêncio pelas vidas perdidas para a Covid-19, além de ser tocado o hino nacional e do Amazonas.

Anúncio