“Maria: Mãe da Amazônia”: fiéis participam das festividades de Nossa Senhora Aparecida

Um ano diferente para os fiéis, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a tradicional procissão foi substituída por uma carreata

Manaus – Com o tema “Maria: Mãe da Amazônia”, fiéis participaram das festividades de encerramento do dia de Nossa Senhora Aparecida. O fim da tarde de segunda-feira (12), foi marcado por uma carreata e a celebração da missa, que iniciou às 18h30.

(Foto: Nainy Castelo Branco / GDC)

Um ano diferente para os fiéis, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a tradicional procissão foi substituída por uma carreata. Dona Auxiliadora das Graças, estava em dos carros que seguia a imagem da santa e contou todos os dias agradece à Nossa Senhora Aparecida pelas bençãos. “Eu já tenho muitas bençãos alcançadas. Estou com minha santa e rezo meus terços todos os dias, porque aqui estou conversando direto com Maria diretamente”, explicou a fiel emocionada.

De acordo com o padre, Agildo Alves, reitor do santuário, o ano é atípico, exigiu da equipe dinamismo e atenção para os cuidados necessários e orientação dos fiéis. “Hoje, aqui no Santuário, foi um dia muito intenso, imaginávamos que seria um dia mais tranquilo, por conta da pandemia, mas o povo devoto, povo fiel, sempre vem prestar a sua homenagem, fazer sua oração”, destacou o reitor.

blank

(Foto: Nainy Castelo Branco / GDC)

A programação de encerramento foi transmitida por meio de redes sociais. Nas ruas, pessoas acompanhavam e saudavam a santa, de suas casas. O autônomo Luiz Carlos, estava aguardando a celebração da missa, e destacou que o ano de 2020, com a pandemia da Covid-19, trouxe reflexões e a busca incessante por Nossa Senhora Aparecida. “Nós vemos que isso veio trazer mais força, fez com que as pessoas se voltassem mais para a igreja, nós vemos hoje, que as pessoas estão rezando mais, todo mundo está rezando pelos outros”, destacou Luiz.

O evento foi marcado por agradecimentos, mas os fiéis sentiram a falta de caminhar nas principais ruas do bairro Aparecida, ao lado dos irmãos. Um dos pedidos mais ouvidos, é que a pandemia passe logo, para que tudo volte ao normal. “ Eu acredito que é um momento de provação, que nós estamos passando, mas Deus é misericordioso. Estamos pedido incessantemente nas rezas, o fim da pandemia, que nossos irmãos os estão hospitalizados estão precisando muito das nossas orações e que eles possam voltar ao convívio de seus familiares”, destacou Luiz Carlos.

blank

(Foto: Nainy Castelo Branco / GDC)