Marido diz que mulher pode ter sido jogada de elevador, em Manaus

Erima Brito Tavares, 26, caiu no fosso de um elevador em construção, na Rua Belo Horizonte. O caso foi registrado no 12º Distrito Distrito Integrado de Polícia (DIP)

Manaus – Familiares da auxiliar de serviços gerais Erima Brito Tavares, 26, descartaram a possibilidade de acidente, e acreditam que a mulher tenha sido jogada do quarto andar de um elevador em construção, na noite desse sábado (1º), no bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus. As informações são do marido de Erima, Éverton Alves da Silva, 42. A suspeita surgiu após a polícia não encontrar o celular de Erima, e uma rede social dela ter sido desativada, segundo o marido.

Erima Brito Tavares morreu ao cair do elevador de um prédio, na Rua Belo Horizonte (Foto: Arquivo da família)

A auxiliar de serviços gerais morreu após cair no fosso de um elevador em construção, na Rua Belo Horizonte. A vítima trabalhava no local, onde funciona um curso preparatório. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado para fazer o resgate do corpo por volta das 19h10. Depois de retirar o corpo do fosso, a equipe entrou a vítima ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atestou a morte da mulher.

Erima Brito Tavares morreu ao cair do elevador de um prédio, na Rua Belo Horizonte (Foto: Arquivo da família)

No fim da manhã deste domingo (2), o corpo de Erima foi levado para Barreirinha (a 331 quilômetros a leste de Manaus), terra natal da vítima. Erima deixa três filhos, sendo que o mais novo, de três anos, é fruto do relacionamento com Éverton.

O marido contou que Erima trabalhava há mais de dois anos no curso preparatório, e antes de morrer, foi vista no quarto andar com duas mulheres e um homem, que seriam funcionários do local. “Ela (Erima) era uma menina esperta. Não ia se descuidar e cair de um elevador assim. E outra: disseram que ela estava consumindo bebida alcoólica, mas ela nem bebia. Por isso, vamos aguardar o laudo e uma resposta da polícia”, disse o marido.

O caso foi registrado no 12º Distrito Distrito Integrado de Polícia (DIP).

***Matéria atualizada para correção no nome da vítima. O correto é Erima, e não Érina.

Anúncio