MPAM fiscaliza ações do poder público na enchente em Boca do Acre, no AM

Enchente já atingiu em torno de 1.800 famílias o que levou a prefeitura local a decretar situação de emergência

Manaus – O Ministério Público do Amazonas (MPAM), em Boca do Acre, instaurou Procedimento Administrativo para acompanhar e fiscalizar as ações do Poder Público no que tange à cheia dos Rios Purus e Acre.

Enchente em Boca do Acre, AM(Foto: Divulgação / MPAM)

A promotora de Justiça Míriam da Silveira abriu o procedimento considerando a enchente dos rios que banham Boca do Acre que já atingiu vários bairros da cidade e comunidades da zona rural, atingindo em torno de 1.800 famílias o que levou a prefeitura local a decretar situação de emergência.

Segundo dados da Defesa Civil Municipal, a cota de transbordamento dos rios Acre e Purus, naquela região, que é de 19 m, foi superada neste sábado (20) quando o nível das águas atingiu 19,60 m.

 

blank

Rua de Boca do Acre, zona rural do município, rio Purus que passa na frente da cidade. (Foto: Prefeitura de B.A. e MPAM)

Ação Solidária

A promotoria de Boca do Acre visitou os pontos atingidos pela enchente nas zonas urbana e rural. Diante da situação, Ministério Público e o comando local da Polícia Militar abriram uma campanha de arrecadação de alimentos e produtos de limpeza para serem doados à população atingida. Os donativos estão sendo recebidos na sede do MP, em Boca do Acre, e no quartel da 5ª Cia Independente de PM, que é comandada pelo Tenente Francisco Furtado.

blank