Monte Horebe: aluguel social começa a ser pago nesta terça-feira

As famílias que foram identificadas e cadastradas receberão o pagamento do aluguel social no valor de R$ 600

Manaus – Após uma semana de ação de desocupação na invasão Monte Horebe, considerada uma das maiores ocupações irregulares da zona norte da cidade, o governador do Amazonas Wilson Lima apresentou, na tarde desta segunda-feira (9), um balanço sobre a força-tarefa que vem sendo realizada desde o último dia 2 deste mês.

Segundo o governador, a partir desta terça-feira (10), as famílias que foram identificadas e cadastradas receberão o pagamento do aluguel social, no valor de R$ 600.

“Ainda há alguns barracos que estão sendo derrubados, e a gente espera que nos próximos dez dias a gente já tenha limpado toda aquela área” (Foto: Divulgação)

“No momento em que a gente paga o aluguel social, o ideal é que essas famílias já procurem essa nova moradia. Então, assim que elas receberem esse aluguel, a retirada será imediata. Mas, nenhuma residência onde há uma família, onde esta tenha dificuldade para encontrar uma nova moradia, vai ser retirada sem que ela tenha uma alternativa para onde ir”, disse.

Balanço

No total, 2.204 famílias assinaram o termo de acordo. Foram cadastrados 2.340 imóveis, sendo 2.260 famílias buscaram o atendimento social do Estado. As secretarias estaduais estão acompanhando os casos para que o benefício seja mantido.

“Nenhuma família que necessite do auxílio aluguel vai perder o seu benefício. Há situações em que a família que estava ocupando uma casa, colocou o nome de todos os integrantes da família, aí não tem como o governo do Estado pagar o aluguel para cada integrante daquela família. Então, todos os casos estão sendo apurados, nós estamos fazendo o cruzamento de dados, e oportunistas não vão ter vez”, afirmou o governador.

(Foto: Tácio Melo/Divulgação)

Lima afirmou, também, que mais de dois mil ‘barracos’ foram derrubados. Mesmo com a finalização e limpeza de toda a área, as equipes de segurança pública serão mantidas no local.

“Ainda há alguns barracos que estão sendo derrubados, e a gente espera que nos próximos dez dias a gente já tenha limpado toda aquela área. Nosso trabalho ali é permanente, até por conta dos moradores do Conjunto Viver Melhor. A polícia vai continuar naquela rua, inclusive com barreiras”, acrescentou.

Obras

O governador anunciou que, no local, será construída uma escola de tempo integral, além de um complexo de segurança pública, cujo o projeto já está em andamento. “Neste mês estamos lançando a pedra fundamental da escola de tempo integral, e, no mês que vem, as obras continuam”, falou.

 

Anúncio
Anúncio