Morre homem que teve 80% do corpo queimado na explosão em condomínio

A vítima veio a óbito no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto

Manaus – Na manhã desta sexta-feira (26), José Alberto de Sena, 42, veio a óbito no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, após ser uma das vítimas da explosão em condomínio no bairro Lago Azul.

No momento do resgate, o Corpo de Bombeiros informou que a vítima estaria com ao menos 80% de seu corpo queimado, mas que estava consciente no momento do acidente.

Além de José Alberto, outras cinco pessoas também sofreram lesões com a explosão, sendo quatro crianças e uma mulher. Jéssika Santos, 26, teve apenas ferimentos leves e não precisou ser encaminhada ao hospital. As crianças seguem internadas e uma delas supostamente estaria na UTI

O local ficou completamente destruído. A Defesa Civil interditou o local nesta quinta-feira (25) por risco de desabamento  (Foto: Divulgação)

Relembre o caso

Uma forte explosão causada por um vazamento de gás deixou duas pessoas feridas no início da noite da última quarta-feira (24), no Condomínio Residencial Verona Premium, localizado no bairro Lago Azul, zona norte de Manaus.

Moradores relataram que ouviram o forte barulho da explosão e sentiram o prédio tremer. “O tremor foi tão forte que abriu a porta da minha casa, ela não está mais fechando direito”, contou uma moradora.

A forte explosão que atingiu o prédio resultou na interdição de oito apartamentos. A área foi isolada e nesta quinta-feira (25), a equipe da Defesa Civil deve retornar ao condomínio, para finalizar a vistoria e concluir o laudo. De acordo com a Defesa Civil, o bloco foi condenado por apresentar riscos de desabamento.

Segundo o diretor de operações da Defesa Civil, identificado como major Robson Falcão, “Os oito apartamentos foram condenados, não podem ser utilizados. Todo o prédio foi interditado e a área isolada, para evitar qualquer tipo de problema. O Instituto de Perícia Criminalística, da Polícia Civil, foi acionado, para também fazer o seu laudo e liberar o espaço ao condomínio, para que sejam feitas as demolições necessárias, uma vez que o local está em risco de desabamento, por isso foi interditado”, finalizou.

Anúncio